terça-feira, 21 de setembro de 2010

O céu tem mais um anjinho

Ninguém neste mundo devia viver para assistir à morte de um filho. Conheci o Paulinho com dias de vida. Vi aquele bebé de caracóis loiros e de olhos grandes e meigos crescer. Mas se a vida é injusta a morte é mais ainda. E hoje de manhã quando atendi o telefone o meu coração gelou com a notícia. Estou arrasada. Se a morte de um adulto é triste, a morte de uma criança é absolutamente revoltante e devastadora.

Sem comentários:

Enviar um comentário