domingo, 2 de janeiro de 2011

As coisas maravilhosas que a minha filha diz!


Um dia destes, ao ir buscar a minha princesa à creche, ela vira-se para mim e diz-me com aquela voz doce e aqueles olhos meigos e maravilhosos: "Foste buscar-me, minha amiga querida".

E quase todos os dias me diz "Muito obrigada mamã porque tu foste buscar-me à escola"
E eu todos os dias a vou buscar com a maior alegria do mundo!!!! Às 13h00 lá estou eu à porta da escola de sorriso nos lábios pronta para a trazer para casa. Ela só vai para a creche da parte da manhã. É uma previlegiada! Depois passa o resto do dia todo comigo. É assim desde que fiquei desempregada há quase dois anos.

Num destes dias, ao vê-la tão feliz, perguntei-lhe:"Porque é que estás tão contente?" Ela respondeu-me: "Porque te tenho a ti mamã!".
Fiquei completamente babada, o meu coração vibrou de tanta emoção. Fico verdadeiramente impressionada com o tamanho do coração da minha filha. Fico verdadeiramente surpreendida pelo facto de uma criança de 3 anos ter conversas e desabafos tão maduros. Talvez isto tenha como explicação o facto dela passar quase todo o dia comigo e de eu lhe explicar tudo e mais alguma coisa com a maior calma e tempo do mundo. Proporciono-lhe tempo de qualidade e em quantidade!!!... mas admito que por vezes chego ao fim do dia com a cabeça em água. Estar com ela quase todo o dia é maravilhoso mas é simultaneamente uma tarefa bastante exigente ;-)

Eu e a piolha estamos sempre a conversar. Ela fala pelos cotovelos, quer saber tudo e mais alguma coisa e não se cansa de perguntar "e porquê?.. e porquê?... e porquê?".. confesso que por vezes já nem sei o que lhe dizer pois as coisas chegam a um ponto em que já não é possível dar mais explicações.
De manhã, enquanto a vestia para ir para a escola, estavamos a falar de bebés. E nisto eu digo-lhe "Pois, tu quando eras pequenina também estavas aqui dentro da minha barriga"
Ela olha para mim, faz uma cara séria, franze a sobrancelha e pergunta-me "Tu comeste-me mamã?"

Sem comentários:

Enviar um comentário