sexta-feira, 20 de maio de 2011

Uma recepção maravilhosa!

O papá chegou ontem à noite. Era meia noite. A princesa já estava deitada e só hoje de manhã é que o viu.

Ela ainda dorme no nosso quarto. A sua caminha está mesmo ao lado da nossa. Só irá dormir para o seu quarto quando ela quiser. Por nós pode ficar no nosso quarto até aos 20 anos!! Gostamos de a ter ali. Estamos sossegados e tranquilos ao ouvir a sua respiração e o barulhinho que faz a chuchar. E ela adora estar ali ;-)

De manhã quando acordou eu disse-lhe: "Rafaela, olha quem está aqui ao lado da mamã :-)"

Ela levantou a sua cabecinha e exclamou: "Papá!!!"

E levantou-se de seguida, passou para cima da nossa cama e disse "Ups! desculpa papá, não te quero pisar!"

Coitadinha, pensava que estava a pisar a perna do papá mas não era! era apenas a colcha!

E lá foi ela com muito cuidado por cima de mim até chegar ao papá. Deitou-se em cima do seu peito, abraçou-o e ficou agarrada a ele a falar e a contar-lhe as novidades dos últimos três dias. Os passeios que deu com a mamã, as novidades da escola, a bonequinha que o vizinho lhe deu. Um amor de conversa!!
E exclamava: "Sabes papá, eu tava com muitas, muitas, muitas saudades tuas!"

E lá se levantou a muito custo. O papá tinha que ir trabalhar e ela tinha que ir para a escola. "Eu tenho pena, mas tenho que ir para a escola", dizia ela enquanto voltava atrás uma série de vezes para dar mais um beijinho ao papá.

E não o largava e andava de um lado para o outro da casa a mostra-lhe as novidades, e falava e falava. E dava-lhe a mão.

Eu fiquei muito emocionada. Afastei-me por uns minutos para que ela estivesse à vontade com ele. E ficou muito contente quando o papá lhe disse que tinha trazido uma surpresa para ela! Foi aos saltinhos até à sala e desembrulhou a camisola. Já a queria levar vestida para a escola mas eu disse-lhe que primeiro tinha que ser lavada. "Obrigada papá, porque tu trouxeste uma penda pa mim", dizia ela com aquela voz doce, cheia de mimo e afecto.

Ela foi para a escola, o papá foi para o trabalho e eu fui tratar de uma série de coisas. Passei a manhã com um sorriso na cara, uma sensação de felicidade imensa e até um certo nervosismo provocado pela emoção.

Às 13h00 lá fui eu buscar a minha menina à escola. Lá veio ela a correr ter comigo aos saltinhos a encher-me de beijos e a dizer-me "Mamã, ainda bem que tu foste buscar-me!"

Eu acabo sempre por me rir!! todos os dias me diz isto... ou então diz-me "Mamã, obrigada porque tu forte buscar-me". E eu agarro-a ao colo e devoro-a com mimos :-))

Claro que a vou buscar! Sempre! de sorriso nos lábios lá vou eu às 13h00 buscar a minha menina. Todos os dias. E em seguida adormece agarrada a mim, faz a sua sesta para recarregar as baterias.

O papá tinha prometido chegar cedo do trabalho e assim foi. Chegou a casa e ela perguntou "Tu, ainda vais trabalhar?". NÃO!!! O papá já não vai trabalhar, é sexta feira.

Tinhamos pensado dar um salto à praia mas optámos por ficar os três em casa. Na nossa casa, no nosso minho, a matar saudades uns dos outros. São aqueles momentos da vida em que sentimos a verdadeira felicidade.