domingo, 16 de outubro de 2011

Dia Mundial da Alimentação

Pois é, muita gente não sabe mas hoje comemora-se o Dia Mundial da Alimentação.
E na sexta feira (em jeito de comemoração antecipada)  a minha piolha lá foi para a escola com um alho francês. Iam aprender a fazer sopa! Cada aluno ficou encarregue de trazer um alimento :-) Todos na cozinha a preparar a sopinha para o almoço!

E também levou um monte de imagens para recortar e fazer uma roda dos alimentos! É assim mesmo, de pequenino é que se começam a construir os alicerces de uma alimentação saudável :-)

Mas neste dia dedicado à alimentação, há coisas que me deixam triste:
- Saber que há milhares e milhares de pessoas que morrem de fome diariamente por este mundo fora;
- Saber que com a crise que atravessamos, muitas famílias portuguesas vão passar por tempos difíceis e muitas mal terão dinheiro para comer em condições;
- Saber que há gente que vive na fartura e não sabe comer! Pessoas que comem todo o tipo de "lixo alimentar" sem se preocuparem minimamente com a saúde.
- Saber que há pessoas que vivem na fartura e não sabem transmitir aos filhos que a comida é um bem precioso. Não sabem ensinar que a comida não é para estragar nem para brincar. Pessoas que vivem de barriga cheia e nem pensam que há quem não tenha nada para comer.

Enfim, mas é o mundo em que vivemos.
Aqui em casa temos uma alimentação absolutamente saudável. Um dos nossos lemas é mente sã em corpo são. Comer em qualidade e não em quantidade, comer para viver e não viver para comer.
Aqui em casa o "lixo alimentar" não entra. Aqui não há fast-food, aliás, eu até costumo dizer que se um dia alguém me vir entrar num McDonald´s ou numa porcaria do género, nesse dia é melhor levarem-me para o Júlio de Matos porque devo ter perdido por completo a minha sanidade mental.

Mas o marketing destas cadeias de fast-food é brutal e conseguem enganar os tolos com as falsas saladas e menus saudáveis. Fartam-se de exibir os certificados de qualidade das suas carnes e afins (e de facto sei que é tudo certificado porque já trabalhei numa revista onde nos foi dado a conhecer os bastidores da fast-food e tudo é confeccionado com o máximo de rigor e higiene, disso não há dúvida). Mas o problema é a forma como são confeccionados e as calorias que cada um destes menus apresenta. É de loucos!

Vai-se almoçar a qualquer lado e nota-se que grande parte dos restaurantes estão vazios mas à porta do Mc fazem fila para entrar!!!!! Acho absolutamente deprimente a romaria que as famílias fazem aos fins de semana com os filhos até ao Mc :-(( Ali estão pais e filhos a devorar aqueles menus hiper calóricos, comida que do ponto de vista nutricional vale zero. E comem aquilo com uma satisfação que me faz confusão... só o cheiro me agonia!

E ali estão as criancinhas felizes da vida a brincar com a bonecada que vem dentro dos menus ou nos parques que estas cadeias alimentares fazem para atrair a pequenada. Parece um programa perfeito em família!!!!!! Comem barato, as crianças brincam e ainda levam um boneco para casa para pendurarem na mochila, ou no carro ou num sítio qualquer. Como quem diz "eu fui ao Mcdonal's, eu estive lá!".

Enfim, deprimente, muito deprimente.

Mas o mais deprimente é a conversa destas pessoas que revela uma grande ignorância ou uma tremenda falta de gosto! Vêm com a conversa que no Mac se come barato e que não têm dinheiro para almoçar noutro restaurante. Meus amigos, façam como eu, se não têm dinheiro para comer fora não comam! Comam em casa ou então preparem um piquenique saudável e vão com as crianças para o ar livre!
Também há quem me venha com a velha desculpa que uma alimentação saudável é mais cara! Nem pensar, é precisamente o contrário.
E aos hipócritas eu pergunto: Então diz-me lá, se te oferececem duas refeições por qual optavas? Um hamburguer com batatas fritas e todos aqueles molhos mais um gelado como sobremesa OU um peixe grelhado com legumes e batata cozida e uma peça de fruta???? entre as duas opções começam a gaguejar e a resposta é óbvia, preferem a primeira porque o peixe não puxa carroça e porque nem gostam muito de fruta e blá blá blá. 

Em suma, preferem o "lixo alimentar" porque foram educados nesse sentido. Eu costumo dizer que o paladar também se educa e não tenho dúvidas disso!

Depois há quem me diga que comer umas porcarias de vez em quando não faz mal. Mas estas pessoas não percebem que as crianças não têm bom senso, ou seja, as crianças só gostam de comer e de fazer aquilo que lhes agrada! Quando gostam de uma coisa esquecem tudo o resto. Quem as faz ir brincar e correr para a rua quando começam a ficar viciadas nos jogos de computador????? Um adulto sabe dosear (alguns!) mas as crianças não. Quem as convence a comer sopa, legumes e peixe depois de entrarem no mundo viciante das batatas fritas, doces e afins??
Quem as convence a beber água e chá quando começam a dar-lhes refrigerante e todo o tipo de sumos fabricados industrialmente??

Não sou uma pessoa fundamentalista mas nestas questões da alimentação SOU!

As crianças são aquilo que os pais fazem delas. Um destes dias uma mãe dizia-me "nem sei o que vai ser quando o meu bebé crescer e começar a comer da nossa comida porque nós só comemos pizzas e hamburgueres. Não temos tempo para cozinhar!" Eu respondi-lhe "não me digas que não tens tempo para abrir uma lata de feijão frade e atum e fazeres uma refeição mais saudável?, não me digas que não tens tempo para colocar uns legumes e um peixe a cozer enquanto tratas de outras coisas?... ou em vez de fritares um hanburguer porque é que não o fazes grelhado e acompanhas com legumes?.... e continuei com uma série de exemplos. Mas percebi que nenhuma daquelas sugestões eramdo seu agrado. Pois, e nestes casos a falta de tempo serve de desculpa!

Aqui em casa as coisas são assim:
- O lugar do lixo é no contentor e não na nossa barriga
- Comer em qualidade e não em quantidade
- Não comemos carnes vermelha. Só carnes brancas (frango e perú)
- Aqui não há fritos, aliás, nem temos óleo em casa. Aqui temos cozidos, grelhados, assados e alguns guisados.
- Peixinho, sim!
- Muita massa, arroz, hortaliças, frutas e leguminosas
- Para temperar a comida temos azeite, limão, vinagre e muitas ervas aromáticas
- SOPA, é a palavra de ordem, ou seja, seja inverno ou seja verão as nossa refeições começam sempre com um prato de sopa de legumes. E as pessoas nem acreditam quando eu lhes digo que a minha piolha nunca se deita sem a sopa! É verdade, podemos ir, por exemplo, a uma festa de anos ajantarada mas quando chega a casa não se deita sem a sopinha!! "Então e a minha sopinha mamã??!"... mas tu já jantaste amor!... "Mas eu quero a minha sopinha!" e pronto, tem que ser :-))
- Aqui comemos todos o mesmo, ou seja, a Rafaela come aquilo que nós comemos. Cabe aos pais dar o exemplo pois um pai que não come sopa não pode esperar que o filho a coma!
- Para beber temos água, leite, chá, iogurtes líquidos e vinho (o papá gosta de beber um copinho uma vez por acaso). Sumos só naturais. Nada de refrigerantes ou sumos indústrias.
- Pão integral ou com cereais.
-Queijo, manteiga de soja e fiambre de perú.
- Mel, nozes, amendoas, amendoins, pinhões para misturar nos iogurtes.

Mas também temos os nosos momentos doces, ou seja, depois de jantar é o momento da surpresa. Depois da fruta lá vai a mamã ou o papá buscar uma surpresa à dispensa. "Qual é a mão que queres, a esquerda ou a direita?" E lá estão uns smarties, ou uns M&M, ou um Kinder surpresa, ou um bombom com recheio, ou uma tablete de chocolate Kinder, ou um mini gelado (os gelados bebé que a Rafaela tanto gosta!).

O jantar é um momento reservado à família, ao diálogo. É quando todos fazemos o balanço do dia, contamos uns aos outros o que se passou, o que fizémos. Não há televisão. Somos os três à mesa a curtir a companhia uns dos outros e a apreciar a refeição. Mais nada.

E quando há festas também a deixo cometer alguns excessos apesar dela já estar formatada para escolher as coisas mais saudáveis.

Mas continuando... bolos e doces não faço porque não sei, não quero saber e nem aprecio. Nunca fui virada para os doces. Faço gelatinas e a Rafaela adora com fruta e nozes. Eu só sinto necessidade de ingerir açúcar ao pequeno almoço, é a refeição do dia que como com maior satisfação! Acordo sempre esfomedada! Como sempre  duas ou três bolachas integrais de chocolate ou umas broas caseiras (que compro na padaria) depois do meu belo chá e das minhas torradas integrais com manteiga e queijo. ADORO todo o tipo de queijos, são a minha perdição! mas há que começar bem o dia para enfrentar o dia com energia.

E à minha Rafaela faço questão de explicar tudo e mais alguma coisa sobre a alimentação. Explico-lhe todos os benefícios de uma alimentação saudável e de um estilo de vida activo. Dou-lhe exemplos, mostro-lhe, faço-lhe ver as coisas como elas são. Temos uma vizinha que é anorectica, é uma figura arrepiante, uma rapariga nova que mais parece um cadáver ambulante (até já começou a perder o cabelo). No outro dia de manhã quando fui levar a piolha à escola cruzámo-nos com esta débil figura e eu disse à Rafaela para olhar com discrição. E depois expliquei-lhe "está a ver meu anjo? Ser gordo é mau porque ficamos muito pesados e começamos a ter dificuldade em correr, em pular, começamos a ficar doentes e a envelhecer mais depressa, mas ser muito magro também não é saudável. Esta menina tem cada vez menos força, vai começar a ficar muito fraquinha e vai ficar muito doente. Temos que ser elegantes (nem muito gordos, nem muito magros) e assim teremos saúde e energia!"

Ela ficou chocada. Virou-se para mim e disse na sua voz doce e meiga que demonstra o coração de ouro que tem "Ohhh mamã é pena tu não teres dinheiro, senão compravas comida para salvar aquela menina".

E eu expliquei-lhe que aquela menina provavelmente já nem quer comer porque aquilo já é uma doença. Aquela menina precisa de ir a um médico para se tratar. A sua barriguinha já está tão pequenina que provavelmente nem cabe lá uma maçã. E a piolha compreendeu, e fez-me mais uma série de perguntas e mais perguntas. 

E está proibida de gozar com os meninos gordos ou com os meninos magros. Já percebeu que isso não se faz porque eles ficam tristes.

"Temos que comer alimentos saudáveis para os bichinhos bons que vivem no nosso corpo estarem sempre muito fortes para conseguirem lutar contra os bichos maus que nos atacam e nos fazem ficar doentes", digo-lhe eu. Mas o pior é quando ela me diz entusiasmada "Mamã, tu nunca vais morrer nem ficar velhinha porque comes muias vitaminas, não é?"

Não lhe vou mentir. Já lhe expliquei que todos ficamos velhos mas se tivermos um estilo de vida saudável ficamos velhos mais tarde e seremos uns velhos giraços e enérgicos! E morrer todos morremos...não se morre só em velho, podemos morrer de acidente por isso é que temos que andar com juízo... Mas não aprofundo muito mais a questão porque se me ponho a dar resposta a todas as perguntas que me faz a conversa não tem fim!! Mas ela de parva não tem nada e quando alguma coisa não faz sentido naquela cabecinha, fica a ruminar e mais tarde enche-me de perguntas outra vez. Não é fácil!

E para finalizar há outro ponto importante. Aqui em casa a comida que sobra nunca vai para o lixo. Tudo se aproveita. Há muitos meninos e meninas que nada têm para comer.

Até as migalhas de pão que ficam na toalha após as refeições são retiradas e atiradas pela janela para que os passarinhos as possam comer :-)



Sem comentários:

Enviar um comentário