quinta-feira, 20 de outubro de 2011

A primeira asneira!

Foi hoje! Foi hoje que a minha piolha disse uma asneira pela primeira vez. Confesso que já tinha estranhado pois a maior parte das crianças da idade dela já se estreou nestas coisas dos palavrões.
Hoje à tarde rumámos as duas até ao Dolve Vita Tejo. Ela adora lá ir. Aliás, desde bebé que adora os Centros Comerciais!!! Só que em bebé a coisa era fácil porque ela não pedia nada mas agora é um pesadelo!! A piolha quer tudo!

Entra pelas lojas adentro, mete-se com as pessoas, vá de falar e falar, e quer saber tudo e mais alguma coisa, e mexe, e tira e põe... e quando entra em lojas de acessórios é vê-la a colocar um monte de colares ao pescoço, a encher-se de pulseiras e a dançar, e a perguntar se está gira!!... e experimenta os chapéus e as boinas e os óculos de sol e pergunta se é caro, se posso comprar! E quando entra em sapatarias quer experimentar os sapatos de salto agulha e senta-se no meio do chão delirante para se descalçar e experimentar os sapatos das senhoras!! "Achas que eu quando for grande posso ter uns sapatos assim? São mesmo bonitos mamã!" pergunta ela com os olhos a brilhar!! e eu respondo-lhe "Bem, se tiveres pés para isso e se souberes andar com esses saltos, é claro que podes usar!!"

E as pessoas das lojas acham-lhe imensa piada e começam a dar-lhe conversa... e depois, quem é que a cala??? Com aquele ar de anjinho reguila, com aquela voz doce e cativante distribui simpatia por onde vai passando e até chega a receber umas prendinhas e uns miminhos por parte dos lojistas :-))

Eu é que fico a ferver porque para andar dois metros levo meia hora... em todos os cantos há algo que lhe chama a atenção. E o Dolce Vita Tejo tem partes que são uma verdadeira perdição... as zebras, os cavalos, os carros, os parques indoor, a kitty..... buff... não é fácil.

Agora percebo porque é que muitos pais deixam as crianças com os avós quando pensam ir às compras!!!!!! Mas nós não temos essa possibilidade por isso ela vai para todo o lado connosco. Só vamos onde ela pode ir. E se um de nós quer ir ao cinema, a um concerto ou a um jogo de futebol o outro tem que ficar com ela. É assim a nossa vida, uma vida a três.

Até as nossas comemorações de casados são feitas a três!...é assim... por vezes é muito cansativo porque ela só desliga o botão quando está a dormir... mas quando ela for maior teremos novamente todo o tempo do mundo para voltar a ir ao cinema, para namorar, para jantar fora, para fazer programas calmos a dois.

SIM, porque agora é impossível. Ela agora é pior que uma carraça, não nos larga, ou melhor, não me larga!! Só quer a mamã para ela e entra em rivalidade com o papá porque percebe que o papá lhe "rouba" a atenção da mamã. Puro egoísmo, extremamente possessiva. Aliás, ainda no outro dia me zanguei a sério com ela porque tem a péssima mania de me interromper constantemente enquanto falo com outras pessoas... e quando o telefone toca a piolha fica doida e faz todo o tipo de asneiras para me chamar a atenção, para eu desligar.

Não pode ser, já lhe disse que isso é uma tremenda falta de educação e já lhe dei alguns apertos para ela perceber que isso não se faz. Castigos, palavras mais duras para perceber que isso não se faz. Já está a melhorar mas tem sido um processo lento...

Mas também a compreendo. Há crianças que têm muitos familiares por perto, os pais têm uma vasta rede familiar com quem podem contar. Nós não temos. Por isso ela está totalmente apegada a nós, sobretrudo a mim.... e nós apegados a ela.

No outro dia um amigo meu, que é solteiro e bom rapaz, perguntou-me "mas porque é que tu não ligas para um desses serviços de babysitting e deixas a miúda para uma ida ao cinema ou uma jantarada?". Enfim... quem não tem filhos não percebe. Eu jamais deixaria a minha filha com uma babysitter ou com qualquer outra pessoa que não me inspire 200% de confiança. Para além disso, quem não tem filhos não imagina que um ser humano de 3 anos é uma pessoa em ponto pequeno, com os seus gostos, preferências, hábitos e medos. Ela nem fica sózinha nas festas de aniversários dos colegas da escola quanto mais com uma babysitter que não conhece de lado nehum! No way!

Quando decidimos ser pais já sabiamos que ia ser assim. Por isso aproveitámos bastante antes! Agora temos outros objectivos e a nossa menina vai para onde nós formos... os avós maternos vivem muito longe e os avós paternos vivem perto mas não têm saúde para ficar com uma criança que exige montes de atenção e energia. É assim.

Bem, mas voltando ao assunto inicial. Hoje lá fomos as duas até ao shopping. Ando à procura de uns sapatos novos para a princesa (antes do Verão calçava o 25 e agora calça o 26 ou o 27, consoante a marca)... precisa de uns sapatos, de umas botas e de uns ténis... o calçado do inverno anterior é para esquecer.

Ora estávamos as duas numa loja, quando subitamente a piolha escorrega numa coisa que estava no chão e exclama: "Esta merda!"

Eu olhei para ela de olhos esbugalhados e perguntei-lhe "O que é que tu disseste Rafaela?"
Ela encolheu-se como um rato e respondeu "Eu não disse nada mamã!"
E eu continuei "Não me mintas Rafaela, já sabes que eu não gosto que me mintas. Eu fico zangada quando me mentes e não quando dizes a verdade. Tu disseste esta merda??"

Ela respondeu afirmativamente. E eu perguntei-lhe "Mas onde é que tu ouviste isso?"
Ela não me quis dizer. Então eu expliquei-lhe que aquilo é um palavrão. "O que é um palavrão mamã???"... "Um palavrão é uma palavra feia, só as meninas mal educadas é que dizem palavrões. Agora já sabes que não se diz, por isso se voltas a dizer a mamã zanga-se a sério. Quando estiveres zangada diz BOLAS!, não digas essas palavras feias, o.k?"

Ela respondeu: "O.k mamã eu não sou uma menina mal educada. Eu não torno a dizer isso".

Pois é, a minha piolha está a crescer. É assim. Ainda vai aprender coisas muito piores!! isto é só o começo... todos nós já passámos por isso :-)


Sem comentários:

Enviar um comentário