terça-feira, 27 de dezembro de 2011

De regresso a casa :-)

Já cá estamos. Foram três dias passados no meu Alentejo, no calor da família. Três dias que serviram para matar saudades e recarregar baterias. Venho, como se costuma dizer, de coração cheio!

A viagem correu lindamente. Não apanhámos transito nenhum. Nem para lá, nem para cá. Ter partido no sábado de manhã foi realmente uma boa opção. Nem na 25 de Abril apanhámos transito. Jóinha! E o regresso a 27 foi semelhante, sempre a andar, sem stress, sem caus. Perfeito.

A noite de Natal foi maravilhosa. Passada na casa dos meus tios, à lareira com a família. A Rafaela dormiu a sua bela sesta e à noite estava fresca que nem uma alface! Recebeu o Pai Natal com um enorme sorriso. Assim que ouviu os guizos, lá foi ela a correr até à escadaria para o ver entrar! Santa inocência!! E assim que o viu disse-lhe "Olá" e não lhe tirou os olhos de cima. Observou-o atentamente e felizmente não descobriu que o Pai Natal era o primo Jorge (como é da praxe!!).

E as crianças deliraram com tanta embrulho. Sim porque o Natal é para elas. Não há prendas para adultos, é a nossa regra.

E às 2 da manhã rumámos até à casa dos meus pais onde todos dormimos descansados. Toca de arranjar energias para mais folia!! 

No dia 25 de manhã a Rafaela acordou por volta das 8 da manhã e lá fomos abrir as prendas!! Sim, porque o Pai Natal deixou umas na casa dos tios na noite anterior e depois deixou o resto na casa dos avós para serem abertas na manhã seguinte. E foi a loucura, pois claro! Tanta bonecada, valha-me Nossa Senhora!!

À tarde rumámos ao monte dos meus pais e ficámos maravilhados. Os meus pais têm passado os últimos dois anos enfiados naquele monte a restaurar e a aprimorar tudo ao pormenor. Cheguei a zangar-me com eles porque sabia que andavam estoirados e temia que ainda arranjassem algum problema de saúde com tanto esforço, tanta carga, tanto trabalho. Mas também compreendo o amor que têm por aquele cantinho tão especial que herdaram dos meus avós paternos. Sei que todas aquelas paredes, figueiras, oliveiras, laranjeiras, tudo aquilo tem a nossa marca, tudo aquilo tem décadas e décadas de recordações. Mas nada de grandioso se consegue sem trabalho e neste aspecto os meus pais estão de parabéns porque o trabalho final está perfeito. Ainda há detalhes a limar mas são isso mesmo, detalhes. Agora têm é que usufruir de tudo aquilo porque o merecem. A vida não pode ser só trabalho, há que saber parar para contemplar e saborear os frutos do nosso empenho.

No dia 26 a festa continuou! E que festa! A nossa Bonequinha fez 4 anos. Assim que acordámos de manhã, toca de abrir mais prendas!!! Fugimos todos para longe da árvore de Natal para separar bem as coisas! O Natal é o Natal e o aniversário é o aniversário :-))
E foi um dia maravilhoso em que até o Sol brilhou para a nossa Luzinha! Aliás, o tempo também está de parabéns porque todos estes dias foram, apesar do frio, de sol e céu azul. Jóinha ;-) É para compensar os outros Natais e aniversários da piolha que passámos com chuva até mais não!!!

E ao apagar as velas deu-se uma cena gira! A piolha estava de joelhas dobrados em cima da cadeira a olhar para o bolo e a sorrir encantada para todos nós. Quando se levantou para apagar as velas, agarrou-se às pernas e exclamou "Ai, doem-me as pernas por estar tanto tempo de joelhos!!!!"

Enfim, a idade pesa!!!!! eh eh eh!! É a pieguice no seu melhor!! "Vá, apaga lá mas é as velas! Estou farta de te dizer que essa posição não é boa para as pernas, tu já sabes, por isso não te queixes!", disse-lhe eu entre sorrisos.

E a minha querida amiga Carla também partilhou connosco este momento tão especial. Adorei ver a sua doce Madalena que fez 2 aninhos no mês passado e que está uma diabinha de primeira! Por ali andou a brincar com o balão e com a Rafaela que muito zelosa cuidava da amiga mais pequenita. É maravilhoso ver as nossas descendentes uma com a outra. Talvez venham a ser grandes amigas como eu e a sua mamã.

E foi assim. Coração quente porque o melhor da vida é estar com quem amamos.

Regressámos hoje. Às 13h30 entrámos na nossa casinha. O regresso também tem o seu doce sabor porque afinal a nossa casa é sempre a nossa casa ;-)

E eu, com esta minha mania de não deixar para amanhã o que posso fazer hoje, não descansei enquanto não vi as malas desfeitas e tudo arrumadinho. Felizmente o papá também é cá dos meus. Ambos sofremos de arrumação aguda!! Toca de colocar tudo nos respectivos lugares. A excepção vai para o quarto da Rafaela que transborda de bonecada. Não se quer desfazer dos brinquedos, diz que eles não querem ir viver para outra casa porque gostam muito de viver no seu quartinho e que depois vão ter saudades da mamã (a mamã de todos os brinquedos é ela!!). Tem medo que eles possam ir parar a casa de uma menina má que os estrague e depois eles ficam muito tristes. E com esta lenga lenga não há brinquedo que se lhe possa tirar de vista. Haja imaginação para arranjar mais ideias de arrumação para o seu quartinho cor de rosa!!

Agora o papá foi ao ginásio fazer o seu treino habitual, a piolha dorme a sua sesta e eu ando aqui nas últimas arrumações enquanto a segunda máquina de roupa bomba desenfreadamente. As lidas domésticas parecem nunca ter fim! rrrrrrrhrrrrrrrrrr


Sem comentários:

Enviar um comentário