segunda-feira, 13 de junho de 2011

Moda de não vacinar. Um verdadeiro atentado à saúde pública.

Estamos de férias. Fui dar uma vista de olhos ao meu FB e deparei-me com uma agradável mensagem da Bebé d' Hoje. Dizia ela: "Vejo-te sempre a dar a tua opinião no face sobre os temas relacionados com crianças, sempre muito preocupada... lembrei-me senão gostarias de focar um desses temas na nossa revista? É para a edição de Julho, com foto da tua princesa! Pode ser?"

Como não sou pessoa de deixar para amanhã o que tenho que fazer hoje, respondi de imediato à Sofia e agradeci o simpático convite. De facto estou sempre muito atenta ao mundo das crianças e é com enorme tristeza e indignação que me deparo diáriamente com notícias que me deixam profundamente triste e revoltada. Faço questão de mostar a minha indignação e chamar a atenção para questões verdadeiramente aberrantes. Fico a ferver quando se põe em causa o bem estar e a saúde das crianças. Por isso mesmo, é com todo o gosto que aceitei o seu pedido de colaboração. Trabalhei durante 8 anos numa revista e sei que quando uma edição está a fechar não há tempo para respirar por isso mergulhei no teclado e enviei-lhe o meu texto. Resolvi abordar um assunto que me tem perturbado imenso, trata-se da MODA DE NÃO VACINAR AS CRIANÇAS. Uma moda estúpida que surgiu na Europa e que infelizmente já fez algumas vítimas. Aqui fica o meu depoimento. Posteriormente será editado e publicado na edição de Julho com uma foto da minha menina ;-)

Moda de não vacinar faz renascer doenças quase erradicadas

Não vacinar está na moda? Foi com enorme indignação e preocupação que tomei conhecimento desta moda absolutamente aberrante. A Europa está a recuar anos na luta contra doenças quase erradicadas, como o sarampo, e já se contabilizam vítimas mortais. Como mãe, mulher e ser humano fiquei deveras perplexa! Só tenho a dizer que a ignorância e a estupidez são duas coisas muito tristes e incompreensíveis. A maior parte das doenças foi erradicada pelas respectivas vacinas. Ponham os olhos nos países subdesenvolvidos e vejam os milhares de crianças e adultos que morrem anualmente vítimas de doenças que já não existem, por exemplo, na nossa Europa.

Os avanços da ciência, nomeadamente na área da medicina, têm permitido erradicar inúmeras doenças e proporcionado uma maior esperança média de vida a todos nós. Por favor, não queiram regredir, não queiram voltar ao tempo das cavernas. Isto para mim é um atentado à saúde pública! Cada pessoa deve seguir os seus princípios e linhas de orientação mas a nossa liberdade acaba onde começa a dos outros. Se as pessoas tomam decisões que põem em risco a saúde pública, é claro que tenho que me insurgir!

A saúde e o bem-estar da minha filha estão sempre em primeiro lugar e não admito que ela (e nós!) possamos ficar expostos a doenças que já foram erradicadas há décadas só porque algumas mentes brilhantes se lembraram de não vacinar os filhos. Consequentemente, começam a surgir casos na Europa verdadeiramente aberrantes. Começam a surgir novas epidemias e já morreram pessoas com sarampo! SARAMPO!! Pelo amor de Deus, tudo isto por causa de modas, tudo isto por causa da irresponsabilidade, ignorância e estupidez de pessoas que se lembraram de por em causa a vacinação e todas as recomendações da Organização Mundial de Saúde.