sábado, 14 de janeiro de 2012

Sábado com sabor a verão

O bom tempo proporcionou-nos uma bela manhã em Belém :-)
Lá fomos os três munidos de um saquinho de pão para dar migalhinhas aos peixinhos, aos pombos e aos pardais que por ali andam em busca de petisco. E a Rafaela deu largas à sua energia correndo por aqueles jardins fora. Maravilha!

E em seguida, e porque quem corre precisa de calorias, fomos aos pastelinhos de Belém para a Boneca se deliciar com um pastelito e um garoto (adora garotos!!! para ela é como se fosse um café, é coisa de gente grande! ali fica toda sorridente e senhora de si a bebericar e a meter a colher lá dentro).

Acho que ela quando for grande vai gostar de café. Ao contrário de mim e do papá. Nós não bebemos café. Eu não suporto o gosto do café e mesmo que gostasse teria que evitar porque eu já sou elétrica por natureza e se bebesse café subiria certamente pelas paredes! Eu preciso é de coisas zen, quanto mais zen melhor! Mas sei que um cafézito de vez enquando até me faria bem porque tenho a tensão arterial muito baixa e o café sempre dá para arrebitar... mas detesto e não bebo. Quando ando numa de 9/5 (nesses dias parece que ando a flutuar!) bebo um copo de água com algumas pedras de sal e a coisa vai ao lugar :-)

Mas ADORO passear em Belém. Sinto-me em casa. É capaz de ser o meu local de eleição aqui em Lisboa. E esta preferência tem uma razão de ser. É que há 17 anos, quando vim para cá estudar, era em Belém que descontraia com as minhas longas caminhadas a pé ou de bicicleta. E quando acabei o curso e comecei a trabalhar, era em Belém que descomprimia após um dia de trabalho. Chegava a casa, agarrava na bicicleta e lá ia refrescar os neurónios junto ao Tejo. Depois de um dia de trabalho, depois do stress e do caos da vida, nada me sabia melhor! Era uma sensação de liberdade maravilhosa! Fato de treino, cabelos ao vento, ténis nos pés! 5 estrelas mesmo! E por lá ficava. Chegava a ver o sol a mergulhar no Tejo. E chegava a casa relaxada, pronta para um banho, um belo jantar e um soninho descansado.


Mas continuando...

E dos pasteis de Belém seguimos para a Clareira Encantada. Fomos devolver uns filmes que tínhamos alugado para a piolha e saber as novidades do mês. A Rafaela adora lá ir! Aliás, todas as crianças gostam da Clareira Encantada porque é um espaço feito para elas. Lá podem usufruir gratuitamente de filmes, jogos, brinquedos, livros e actividades.

E o final da tarde foi passado com um casal amigo de longa data. Há tanto tempo que não estávamos juntos! Foi mesmo bom! Matámos saudades, pusemos a conversa em dia e olhámos para os nossos descendentes que andavam por ali a brincar e a tagarelar. 

São os tais momentos de ouro ;-)

Sem comentários:

Enviar um comentário