segunda-feira, 6 de fevereiro de 2012

Aproveito para partilhar

A Susana Garcia, grande amiga e grande profissional na área da educação, ouviu o meu apelo e enviou-me estas duas sugestões. Os títulos são arrepiantes... até tenho dificuldade em olhar para as respetivas capas... mas é uma realidade da qual não podemos (mesmo!) fugir. Por isso mesmo, aproveito para partilhar porque sei que não sou a única mãe a sentir um aperto no peito cada vez que a minha filha me faz perguntas sobre a morte. É o tema que mais odeio, é o tema que mais me perturba, é o tema que mais me deprime. Mas faz parte da vida. Obrigada Susana! Acho que me vão ser muito úteis... talvez me ajudem a encarar a coisa de outra forma.... quem sabe ;-)

Como falar da morte com as crianças?" da autoria de Lucélia Elizabeth Paiva
Sinopse: "Trata-se sem dúvida de um assunto delicado mas que pode ser trabalhado de maneira muito didática por meio da literatura infantil. A autora propõe a utilização desse recurso como instrumento auxiliar para uma abordagem mais branda da vida e da morte, buscando o acalento necessário no acolhimento às dores e aos sofrimentos humanos. Fruto da tese de doutoramento defendida no Instituto de Psicologia da Universidade de São Paulo (USP), a obra é também um ótimo material de apoio para profissionais das áreas da saúde e da educação, assim como para os demais interessados no tema"


"Uma luz no meio de nós" da autoria de Pedro Strecht
Sinopse: "A morte é emocionalmente sentida desde os primeiros anos de vida. A forma como as crianças crianças e os adolescentes elaboram o conceito de morte depende de fases do seu desenvolvimento emocional e cognitivo. Mas, perante uma situação de perda, é fundamental ajudar os mais novos a organizar um processo de luto para ultrapassarem dificuldades reactivas ou futuras".


Sem comentários:

Enviar um comentário