terça-feira, 21 de fevereiro de 2012

Coração de mãe


Penso que todas as mães devem ser assim... umas mais que outras... mas todas devem ter este denominador comum. Refiro-me à preocupação constante com os filhos.

Eu sou demasiado preocupada. Confesso que gostava de ser uma pessoa bastante mais calma, bastante mais relaxada mas a minha natureza é assim. Sempre fui uma pessoa nervosa e inquieta... e já estou bastante melhor!! já fiz de tudo para mudar esta minha natureza vulcânica... mas não há milagres. E quando se trata de questões relacionadas com a saúde e com aqueles que amo fico doida de todo :-((

Aqui em casa, felizmente, somos todos bastante saudáveis. Lá temos uma constipação, lá somos atacados por alguma virose que a piolha trás da escola mas nada do outro mundo. Somos pessoas saudáveis e espero que o continuemos a ser porque sem saúde não somos nada.

Mas as poucas vezes que algum dos meus amores se queixa de alguma coisa eu fico logo de antenas no ar!... e se eu tenho alguma coisa também fico a pensar o pior... fico a pensar que é desta que me vou...

Ontem de manhã, quando acordou, a Rafaela queixou-se da barriga. Dizia que lhe doia a barriga quando carregava ali no lado direito. OH MEU DEUS!!!.... os meus neurónios entraram logo em ebulição. Um dia destes também se queixou da barriga quando andava a correr no parque mas nesse dia era vontade de fazer cócó. E agora??? Seria o apêndice? mas o apêndice fica do lado direito ou do lado esquerdo??????

A piolha tomou o pequeno almoço e passado algum tempo já não se queixava. Seria fome???

Lá a levei para a escola mas alertei a educadora para estar atenta. 

Vim para casa e agarrei-me à net. Comecei a pesquisar sobre crianças, dores de barriga e apêndice. E fiquei gelada quando percebi que o apêndice é do lado direito... gelada por saber que uma apendicite, quando não detetada a tempo, pode acabar com a vida de uma pessoa num ápice.

Liguei ao papá. Ele também ficou de antenas no ar.

Mandei SMS para a educadora. Ela respondeu-me que a piolhinha andava feliz da vida e que não se queixava de nada, a não ser do micro dói dói que fez no fim de semana passado nas correrias em que andou.

Suspirei de alivio. Sim, porque se fosse uma apendicite as dores começariam a intensificar-se brutalmente e a piolha teria também outros sintomas. Suspirei de alivio mas não consegui relaxar. Se ela se queixasse outra vez, voaria para o hospital com ela.

Às 14h00 quando a fui buscar lá vinha ela mais fresca que uma alface. Minha rica filha!

Enfim.... ser mãe é assim... andamos sempre de coração nas mãos. Eu sei que sou particularmente tonta mas tenho a nítida consciência que o mal não acontecesse só aos outros. Ninguém está livre de uma desgraça. Senti isso na pele quando perdi os gémeos. Fiquei traumatizada, pois fiquei. Eu já era uma pessoa demasiado preocupada com aqueles que amo, e depois do pesadelo por que passei, fiquei pior ainda.


Sem comentários:

Enviar um comentário