domingo, 11 de março de 2012

Caminhadas e colinho

Rafaela: "Mamã, colo!"

Mamã: "Não pode ser meu amor, tu já estás a ficar muito pesada e a mamã não pode contigo. Puxa pelos músculos, aguenta mais um bocadinho porque estamos quase a chegar ao carro".

Rafaela: "Papá, colo!"

Papá: "Vá, já falta pouco, está quase"

Rafaela: "Oh, devíamos ter trazido a minha cadeira!"

Mamã: "A cadeira??? para quê? mas tu és algum bebé? vá, toca a andar, fazer desporto faz muito bem à saúde! força nessas pernocas"

Rafaela: "Ohhhhhhhhhhhhhhhhhhhhhhhh eu não quero crescer!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!"

Mamã: "Não queres crescer? então porquê minha querida?"

Rafaela: "Porque depois não posso andar ao colinho"

A maneira como ela disse isto foi de rachar o coração. E eu, como é óbvio, não resisti ao seu doce beicinho. Dei-lhe colo por escassos metros porque já não aguento, não tenho força :-( Ela pesa quase 17 Kg e a mamã já não consegue levar a sua cria ao colo durante muito tempo... passou então para o colo do papá mas sempre a resmungar porque ela gosta mesmo é do colo da mamã. Mas lá conseguimos chegar ao carro.

É assim a minha Boneca. Em bebé era viciada no colo, passava horas e horas ao meu colo e agora com 4 anos continua a adorar um colinho quando as suas pernocas começam a dar sinais de cansaço.

E foi assim hoje de manhã, durante a nossa longa caminhada pelo calçadão de Carcavelos. Ténis nos pés, roupa desportiva, chapéu, óculos de sol e muito protetor solar porque o sol não está para brincadeiras. E que bem que ali se estava! O pior foi arranjar lugar para estacionar o carro porque a quantidade de gente que por ali andava fazia lembrar o mês de agosto! A praia cheia de veraneantes (muitos já em biquini!), o calçadão cheio de pessoal a passear, a correr, a caminhar, os cafés e as esplanadas a transbordar e o mar cheio de surfistas e ondas razoáveis... e o papá cheio de vontade de ir buscar a prancha a casa para matar saudades dos seus tempos de homem do bodyboard.




Sem comentários:

Enviar um comentário