segunda-feira, 2 de abril de 2012

Gostei de ver ;-)


Hoje, pela primeira vez, vi a minha piolha fazer um puzzle com alguma satisfação. Nem queria acreditar! Digo isto, porque puzzles e coisas de encaixar não são definitivamente com ela. Sempre desprezou este tipo de brinquedos e a prova disso é que tem uns que lhe deram pelo Natal que continuam intactos nas respetivas embalagens. Eu e a educadora temos tentando incutir-lhe um certo gosto por estas coisas, mas sem a pressionar, porque não há nada pior que pressionar uma criança a fazer seja o que for. 

Mas hoje, ao acordar da sesta, e porque o dia esteve desagradável, optámos por ficar em casa depois do lanche. "Então Rafaela, vamos brincar com o quê?", perguntei-lhe eu enquanto me sentava no tapete do país dos brinquedos. "Que tal um puzzle? vamos buscar o puzzle da Kitty, pode ser?"

"Memmmmmm, boa mamã! vamos!", respondeu ela enquanto se atirava à gaveta onde os ditos cujos desprezados estão guardados. 

E não é que fez o puzzle interactive quiz num fechar de olhos??!? e com uma satisfação nunca vista!!!! Tive que lhe dar os  parabéns pois claro, porque fiquei francamente admirada. Pela primeira vez não a ouvi resmungar nem dizer que estava com falta de paciência logo após as primeiras peças. Falta de paciência com 4 anos??? valha-me Nossa Senhora!

Mas hoje foi de louvar, sim senhora. E depois ainda acertou em todas as respostas com aquela caneta que faz piiiiiiiiii. Fantástico, a sério! acho que foi a primeira vez que não senti os nervos à flor da pele. SIM, porque quando ela mexe em puzzles eu tenho que me controlar. Fico doida ao vê-la olhar para aquilo como um burro para um palácio, com um desinteresse do tamanho do mundo e a tentar encaixar uma estrela num quadrado só para despachar. 

Mas a Boneca hoje estava inspirada! depois do quiz da Kitty ainda quis fazer o puzzle do alfabeto que estava ostracizado desde o Natal. Dei-lhe uma ajuda porque é complexo, mas gostei de ver o entusiasmo. Aliás, adoro ver o interesse que ela demonstra pelas letras. Passa a vida a perguntar-me "Mamã, o que é que diz aqui? mamã, o que é que está escrito ali? mamã, olha um R de Rafaela! mamã, agora não me incomodes porque estou a ler uma revista!" e ali fica no alto dos seus quatro anos a olhar muito séria para as páginas a fazer de conta que está a ler... e fala, fala, fala... matraca dos diabos!

Mas não se pode gostar de tudo e eu vejo perfeitamente que ela não morre de amores pelos puzzles. Quando estamos a brincar com as bonecas e lhe digo que está na hora de acabar porque tem que ir tomar banho e jantar, desata num pranto porque acha que não brincámos o suficiente (o meu cérebro já entrou em piloto automático por estar há horas a falar com Barbies e ela acha que foram só cinco minutos! a noção que ela tem do tempo é fascinante! eh eh eh)... mas quando se trata de puzzles, é ela que põe fim à brincadeira.

"Pronto mamã, agora vamos arrumar e brincar a outra coisa. Pode ser?"

E assim foi. Em seguida quis uma sessão de histórias. E ali ficou aninhada a mim, com a cabecinha encostada ao meu ombro, a ouvir as histórias de encantar do livro que a amiga Madalena lhe deu pelo aniversário. Um livro cheio de fadas, bruxas e princesas que ela ADORA ;-)

Sem comentários:

Enviar um comentário