sábado, 7 de abril de 2012

Pelo Nepal alentejano

Ténis nos pés, roupa velha e descontraída para aproveitar à vontade este dia de relax total. Hoje trocámos a cidade pelo campo. O sol deu o ar da sua graça, os termómetros subiram ligeiramente e nem pensámos duas vezes! toca de rumar, logo pela manhã, para a casa do monte (a casa dos meus falecidos avós paternos). E por lá ficámos todo o dia no meio daquela calmaria. Uma espécie de retiro espiritual onde o silêncio só é quebrado pelo cantar dos grilos e dos galos..... ahhhhh e pela voz da minha pequena matraca que delirou no meio das ervas, da ribeira, dos gatos e das flores. Com uma boa dose de imaginação posso afirmar que as diferenças entre o Nepal e o meu Alentejo são mínimas ;-)


Sobreiros e azinheiras a perder de vista (disto não há no Nepal!!!!)


A mamã a desembrulhar um ovinho de chocolate para a sua bicharoca gulosa :-)


Os bichinhos de conta a passear pelas mãozinhas pequeninas


Muito gosta ela de apanhar flores!


Mais flores!


Na apanha da laranja


E dos limões


Nós apanhávamos e a piolha punha no saco :-)


Depois deste serviço teve que mudar de casaco! Ficou ensopada :-))


Passeio pela ribeira


Atirar pedras para a água é tãããããããão divertido mamã!!


Olha, viste ali um coelhinho??


O papá muito concentrado a ler "O último segredo" do José Rodrigues dos Santos


2 comentários:

  1. Que belas fotos do nosso Alentejo! Comecei a segui o blog há pouco tempo e estou encantada. Você tem uma maneira de escrever contagiante. Fiquei impressionada com os primeiros posts onde fala da sua primeira gravidez. É uma mulher de força. Eu também passei por uma perda gestacional e compreendo bem o significado das suas palavras.
    Felicidades. Andreia Valmontes

    ResponderEliminar
  2. Você e a sua filhota têm um cabelo lindo! Também sou alentejana (agora vivo no Porto)e os meus filhos também adoram ir à terra da mãe. É pena o alentejo estar tão esquecido porque tem um potencial turístico imenso.

    ResponderEliminar