quinta-feira, 3 de maio de 2012

Made in Portugal: A Casinha da Matilde



Foi por acaso que descobri A Casinha da Matilde mas assim que lá "entrei" fiquei deslumbrada e pensei para os meus botões "tenho que ter esta Casinha no meu blog!". E como não sou pessoa de deixar para amanhã o que posso fazer hoje, tratei de mexer os cordelinhos para a ter a desfilar na passadeira cor de rosa da AngelLuzinhaE só vos posso dizer que adorei falar com a designer de moda Irina Alves. Há pessoas que nos cativam logo no primeiro contacto e a Irina é um exemplo. Gosto da forma sincera e apaixonada com que fala. Irina Alves é mãe babada, mulher de muitos sonhos e profissional empenhada. Revi-me em muitas das suas palavras talvez pela forma apaixonada e genuina com que fala da vida, da filha e do seu projeto. A luz da minha vida chama-se Rafaela e a luz da vida da Irina chama-se Matilde. É ela a sua fonte de inspiração, é ela a trave mestra desta Casinha maravilhosa que tem tudo para ser uma verdadeira mansão. 

Bom dia Irina. É um prazer tê-la aqui no meu cantinho cor de rosa. Vamos lá então começar com a nossa conversa. A Irina é designer de moda. O que a motivou a seguir essa área?

Digamos que o ser designer de moda era um sonho desde pequenina. Não aconteceu por acaso, não foi uma decisão tomada por necessidade de optar por alguma área de formação. A minha formação nesta área aconteceu e não existia plano B, ou seja, o meu sonho era este e foi por ele que lutei.

Descobri o seu blog por acaso e fiquei maravilhada com a originalidade e a doçura das suas peças. Como e quando surgiu A Casinha da Matilde?

A Casinha da Matilde fez no dia 28 de Abril um ano e este projeto aconteceu na sequência do meu desemprego.  

Imagino que a sua filhota tenha dado nome à marca, certo?

A Matilde é a peça chave deste projeto. Ela é o meu grande projeto de vida, o melhor de todos. A Casinha que eu estou a construir é dela, toda dela (sorrisos).

Ao ver a diversidade das suas peças encontro um denominador comum: todas elas demonstram que a Irina tem mãos de fada porque todas me remetem para um universo encantado. Qual é a sua fonte de inspiração?

Fico muito lisonjeada (sorrisos). Muito obrigada! Eu imagino cada peça antes da conceber. Dou imensa importância aos pormenores, aos acabamentos, ao corte, à confeção. Por vezes as ideias surgem quando olho para as coisas mais inimagináveis. Passo o dia a ter ideias! Neste momento tenho mil e uma coisas diferentes na cabeça que adorava pôr em prática mas por falta de tempo não estou a conseguir, mas com tempo chego lá (sorrisos).

Achei imensa piada a um dos seus posts no facebook no qual colocou uma foto da sua filhota em frente a uma máquina de costura e em jeito de brincadeira disse que nesse dia ia ter uma ajuda muito especial! A Irina faz tudo sozinha ou conta com a ajuda de uma equipa?

Conto com a família e os amigos que me dão imenso apoio psicológico. Eu trabalho sozinha, não tenho ajuda de ninguém, não tenho empregadas. Todo o processo desde leitura e resposta a emails, registo de encomendas, compra de material, execução, corte, modelagem... é tudo feito por mim. A Matilde dá-me o mais importante dos apoios: a sua presença e o seu sorriso constantes.

Ao ver o seu trabalho dá para perceber que a Irina gosta de inovar e de criar peças diferentes. Lençóis, almofadas, sacos de maternidade, bolsas para os documentos do bebé, necessaires, correntes para chucha, porta fraldas, vestidos, bolsas para iPad etc, etc, etc. Pensa expandir ainda mais a sua área de trabalho?

Espero brevemente ter tempo para começar a trabalhar em roupa para rapazotes. As mães cobram-me isso e com muita razão. Portanto, os próximos artigos a entrar serão jardineiras, calções, tudo para meninos. 

As suas peças podem ser adquiridas apenas online ou tem um espaço físico onde os clientes se podem dirigir?

Ainda não tenho atelier mas estou a trabalhar nesse sentido. Espero muito em breve abrir o meu atelier. Não quero abrir uma loja porque adoro trabalhar nos moldes em que trabalho, ou seja, pela net. As vedas online correm bem e é assim que pretendo continuar a trabalhar. Uma loja online também é um projeto que tenho em mente para muito em breve.  

O que é que os seus clientes mais procuram?

Vestidinhos e sacos de almoço. 

Tem alguma peça best seller?

O vestido do lenço dos namorados é recordista de vendas (sorriso).

Como é que promove a marca?

Conto com a  comunicação social para isso. Sempre que surge um convite para divulgar a marca aceito prontamente. 

Quais as maiores dificuldades com que se depara?

Graças a Deus não tenho grandes obstáculos no meu caminho, as coisas acontecem dentro da normalidade. Creio que quando fazemos o nosso trabalho de forma honesta tudo corre sobre rodas. 

Como imagina A Casinha da Matilde daqui a dez anos?

Gostaria imenso de fazer este projeto crescer e de o ver reconhecido.  E gostaria imenso que um dia a  minha filha, se ela tiver vontade para isso, o faça prosperar sempre com a mesma honestidade e carinho com que eu o criei.

Se o génio da lâmpada lhe pudesse conceder três desejos, quais seriam eles?

Saúde para trabalhar, inspiração para o resto da vida e amor. Sem amor nada se consegue. 

Sem dúvida Irina! Foi um prazer falar consigo. Desejo-lhe as maiores felicidades a nível profissional e pessoal. E um beijinho especial nas bochechas fofas da sua Matildinha ;-)

E aqui ficam algumas das suas criações, todas elas feitas com as mãos e com o coração, como ela própria gosta de dizer. As primeiras fotos são da sua filhota e do vestido best-seller. 


Estão todos convidados a entrar na Casinha da Matilde, basta clicarem aqui










  








13 comentários:

  1. Cara Paula Veiga Claro,
    Só há pouco tempo fiquei a conhecer o seu blog mas posso dizer-lhe que foi amor à primeira vista. Admiro imenso a sua forma de escrever, o bom gosto das suas selecções, a paixão com que fala da vida e da sua filha e a forma como nos presentei-a semanalmente com esta rubrica nacional. Ser mãe é uma dádiva e o seu cantinho cor de rosa é um reflexo disso. Parabéns e felicidades. Maria Antónia Duarte

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Maria Antónia Duarte, muito obrigada pelas suas palavras. Fico muito lisonjeada :-) obrigada!

      beijinhos cor de rosa*

      Eliminar
  2. Querida Paula, a primeira vez que vi o trabalho da Irina foi na televisão e fiquei fã. E agora vejo-a aqui no seu blog. Parabéns pela escolha. Já dou por mim desejosa que chegue a quinta feira para ver a sua rubrica ;)

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Maria Filipa, obrigada :-) ainda bem que gostou! eu também dou por mim desejosa que chegue a quinta para dar a conhecer mais um Made in Portugal, mais um miminho para as mamãs que visitam diariamente o meu cantinho cor de rosa. Todos os dias conheço marcas novas e pessoas empenhadas em fazer mais e melhor... é fascinante o que se encontra pelo nosso Portugal ;-)

      beijinhos cor de rosa*

      Eliminar
  3. Respostas
    1. Tituxa S. ainda bem que gostou ;-)

      Beijinhos cor de rosa*

      Eliminar
  4. Paulinha, o teu blog está cada vez melhor! Temos que combinar o tal almoço para pormos a conversa em dia e para eu dar uma beijoka grande à Rafaela que está cada vez mais giraça! tichau miguxa ;-)

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Obrigada miguxa! sabes que este cantinho cor de rosa é uma extensão da minha alma ;-)
      Sim, temos que combinar o tal almoço. I call you ;-)
      **

      Eliminar
  5. Paula, adorei esta entrevista!(e a ideia do Made in Portugal, que é de louvar). Estas peças são lindas de morrer, dos vestidos aos sacos, vê-se mesmo que houve uma dedicação especial a cada uma.Obrigada, estás a fazer um verdadeiro serviço público! :)

    ResponderEliminar
  6. Olá Paula, adorei esta entrevista!As peças são lindas de morrer, dos vestidos aos sacos, sinceramente fiquei rendida. Vê-se mesmo que houve uma dedicação especial a cada uma.. apetece ter todas :)
    Parabéns mais uma vez pela iniciativa do Made in Portugal,e pelas escolhas que são de louvar e partilhar. Estás a fazer verdadeiro serviço público :)Sabes já dei por mim a descobrir novidades de empreendedore(a)s portugueses na blogosfera e a pensar será que a Paula conhece?

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Querida Patrícia, estou aqui toda babada com as tuas palavras ;-)
      Se viver até aos 100 anos talvez consiga chegar a conhecer tudo o que por cá se faz!! mas como só tenho 36 ainda tenho a felicidade de descobrir e aprender coisas novas todos os dias! e ainda bem que assim é! espero nunca saber e conhecer tudo... não teria graça nenhuma! E sei que tu também partilhas da minha opinião ;-) Beijão grande e força com as tuas maravilhosas Doçuras ;-)

      Eliminar
  7. Que casinha lindíssima. Tanta coisa que há por este país fora e que nós desconhecemos. Parabéns mais uma vez pela rubrica, pela ideia, pelas escolhas. É um excelente trabalho. Será que lhe posso enviar informação sobre um projeto que está agora em fase de arranque?

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Tituxa S, muito obrigada pelas suas palavras. Terei todo o gosto em conhecer esse projeto porque sou uma cusca sempre em busca de novidades ;-)
      Peço-lhe que envie por favor para o meu mail: paula.veiga.claro@gmail.com

      Eliminar