quinta-feira, 28 de junho de 2012

Made in Portugal: Rosinha de Portugal


E hoje completo dez edições de Made in Portugal aqui na AngelLuzinha. Confesso que esta rubrica tem sido uma agradável surpresa porque tenho conhecido pessoas fantásticas e todos os dias consigo ser surpreendida pelo talento nacional. Contudo, a partir de hoje, esta rubrica terá um formato menos denso pois cada vez é mais difícil conciliar a minha agenda com a dos responsáveis das marcas que seleciono para desfilarem aqui no meu cantinho cor de rosa. Por isso mesmo, e porque recebo cada vez mais solicitações de divulgação, optei por deixar de fazer tantas perguntas para tornar a vida de todos mais fácil. Deste modo, já ninguém precisa de lutar contra o relógio para responder atempadamente a tudo (mesmo sabendo que envio as questões com duas semanas de antecedência!). Mas sei que a vida é assim, andamos sempre a correr, multiplicamos o tempo mas não fazemos milagres... quer dizer, às vezes até fazemos!!! e a prova disso são estas peças fofinhas em tricot que apresento hoje. 

Entre trabalho, gestão da casa, casamento e três filhos, a Rosa ainda conseguiu arranjar tempo para tricotar, uma paixão que anda com ela desde os doze anos de idade. A sua filha foi a grande impulsionadora deste projeto porque foi ela que a incentivou a criar a marca Rosinha de Portugal porque a mamã se chama Rosa e adora "fazer um ponto em tricot que se chama rosinhas de Portugal".

A rosa arriscou, lançou a marca no início deste ano e dedica-se agora à confeção de artigos para bebé em tricot (lã e algodão). Aqui ficam algumas destas peças que dão aos nossos bebés aquele toque fofinho e tradicional... só dá vontade de os devorar com miminhos ;-)

Entretanto, convido-vos a espreitar à página da marca no facebook, aqui






1 comentário:

  1. Que giro, sou fã da Rosinha de Portugal no FB mas não sabia a história da criação da marca e identifico-me com ela, dado que também eu faço tricot desde a infância, com 6 anos já fazia casaquinhos para as minhas bonecas e com 8 ou 9 anos já tricotava as minhas próprias camisolas, influenciada pela minha mãe que era a minha "mestre do tricot" hoje em dia os papéis inverteram-se e é ela que me pergunta:"Como se faz o ponto x? E os sapatinhos Y?" Também sou mãe, mulher, dona de casa, trabalhadora por conta de outrem e quando se começou a falar em toda esta austeridade que nos atormenta diariamente pensei: vou fazer artigos de tricot para criança e vender na net e assim "nasceu" a "Princesa Juju" dado que a minha filha se chama Joana e é a minha princesa :-)
    Bom fim de semana!
    Bjs

    ResponderEliminar