quinta-feira, 7 de junho de 2012

Rafaela a surfista... ou talvez não...


Hoje de manhã, mal abri os olhos, comecei logo a praguejar... mas que raio de tempo é este? abri os estores e dei de caras com um céu cinzento em jeito de "vem lá molho". A Rafaela estava eufórica e com uma energia estonteante. Mas o que é que uma pessoa faz com este tempo?

Lembram-se de eu ter dito que a minha pequena cria andava mais calma.... pelos vistos foi sol de pouca dura! Agora percebo, andava-se a portar de forma exemplar para receber prendas no Dia da Criança.... o papá avisou-me mas eu queria acreditar que a nossa bicharoca estava a ficar mais madura. Madura com 4 anos????? onde é que eu tinha a minha cabeça!!!... mas é que ela andava estranhamente calma e olhava para mim com cara de anjinho e dizia "Mamã querida, eu nunca mais me vou portar mal" e dizia aquilo com uma convicção inabalável e aqui a tonta da mamã até a chegou a avisar que portar-se mal de vez enquando não faz mal e até é saudável porque o ser humano também precisa de uma dose de rebeldia ;-)

Mas a teoria do papá estava correcta. Assim que passou o Dia da Criança a piolha voltou ao seu estado normal... e agora com as férias e com a ida (para breve) até terras alentejanas anda desvairada de todo! "Ohhh Rafaela, andavas tão tranquila, tão bem comportada mas assim que passou o Dia da Criança ficaste maluca!?!?" ..... "Ohhhh mamã, desculpa mas eu esqueci-me que tinha prometido que nunca mais me ia portar mal" e a seguir desata a chorar feita Madalena arrependida. Enfim, é um fartote de rir!

A verdade é que ela nem se porta mal mas é tão reguila, tão enérgica e faladora que consegue dar com uma pessoa em doida!... mas tem a quem sair! eh eh eh! e cada vez está mais engraçada, lá isso é verdade ;-)

Bem, mas adiantando... as nuvens cinzentas foram-se embora, o sol começou timidamente a aparecer e nós rumámos até à praia porque o papá também estava desejoso de matar saudades da sua prancha de bodyboard porque nele habita o bichinho do mar. Quando nos conhecemos há 15 anos, nos nossos fabulosos tempos de faculdade e namoro, ele surfava quase todos os dias mas depois uma pessoa começa a trabalhar e tudo muda...a maior parte de nós quando ingressa no mercado de trabalho passa a vida a fazer aquilo que não gosta e só consegue lavar a alma em situações pontuais em que o tempo permite fazer o que realmente nos dá prazer. Mas isto tudo para dizer que hoje temos mais um marco histórico a registar na existência da nossa luzinha fofinha e aventureira.

Ela ficou maravilhada ao ver o papá lá ao fundo a apanhar ondas e estava desejosa de experimentar. Pensava que aquilo era fácil! mas não é!! eu já experimentei e foi um desastre! uma pessoa vê-se aflita para se manter em cima da prancha, quanto mais fazer manobras! isso é para o papá que tem longos anos de treino.

Mas quando saiu do mar fez-lhe a vontade e colocou-a de barriga para baixo em cima da prancha. "Agora segura bem a prancha bebé!", dizia o papá babado enquanto eu olhava atenta. Tudo isto se passou mesmo ali à beira mar... mas nisto uma onda mais atrevida rebentou por cima da piolha e foi o suficiente para a nossa tartaruguinha aventureira apanhar um valente susto!! largou a prancha e engoliu uns pirolitos!! eu agarrei-a de imediato e foi só rir!!!... tadinha... ela não achou piada nenhuma mas manteve-se firme e não chorou. Correu para a areia e ali ficou de braços cruzados, gelada, assustada e a refilar.... e meteu-se debaixo da minha asa para se aquecer e para eu lhe dar miminhos.

E ao jantar não se falou noutra coisa e rimos até às lágrimas quando ela se saiu com esta "Eu nunca mais vou surfar porque apanhei um grande susto. Aquilo não é para mim!"

Se vocês vissem o ar com que ela disse isto.... foi de morrer a rir!

Sem comentários:

Enviar um comentário