sábado, 28 de julho de 2012

A Clarinha foi desta para melhor...

Hoje de manhã, assim que acordou, lá foi a minha Luzinha fofinha a caminho da cozinha ver como estava a sua Clarinha. Foi no dia 4 deste mês que acolhemos esta simpática bichinha de conta no seio do nosso agregado familiar como descrevi aqui. E só vos posso dizer que era o animal de estimação perfeito! não cheirava mal, não largava pelos ou penas, comia moderadamente, não fazia porcarias e nem fazia barulho!!! (o que não se pode dizer do nosso casal de perequitos que faz um chinfrim desgraçado). A Clarinha era uma querida... mas hoje "acordou" numa posição diferente. Estava de patas para o ar. Lá se foi a nossa pobre bichinha de conta. A Rafaela agarrou-a, fez-lhe festinhas mas nada acontecia. "Ohhh ela parece pedra, está tão duia! então minha querida, acorda! ohhhhh mamã nós gostamos tanto dela e ela morreu".

E foi assim. Perguntei-lhe se ela queria fazer um funeral à Clarinha como a Princesinha fez no episódio em que o seu caracol morreu. Mas ela não quis meter a bichinha numa caixa para a enterrar. Colocou-a dentro de um tachinho cor de rosa das bonecas e disse "Não, eu não vou deitar a minha Clarinha fora, ela vai ficar comigo para sempre. E agora mamã, escreve lá o nome dela num papel para eu não me esquecer porque quando tiver outro bichinho de conta também se vai chamar Clarinha".

E assim foi. De seguida levou o tachinho para o quarto e de vez em quando lá vai ela falar com a defunta. Ficou sentida mas felizmente não se largou num pranto... ela já sabe que os seres vivos morrem...um tema complicado sobre o qual já falámos várias vezes porque ela está sempre a fazer perguntas. Cheguei, inclusive, a sugerir aqui no blog a leitura de dois livros que podem facilitar bastante a abordagem deste tema junto dos mais pequenos.

E a Rafaela que andava tão empenhada em encontrar uma companhia para a Clarinha... quase todos os dias lhe perguntava "então bichinha, estás com saudades dos teus pais? ohhh querida, eu não os consegui encontrar! mas deixa estar que eu arranjo-te um bichinho amigo".

Felizmente este episódio não estragou o nosso sábado e acabou por ser vivido sem dramas de maior. Mas o meu coração ficou um pouco apertado porque ontem à noite, como era hábito, deitei umas gotas de água para a casa da Clarinha porque os bichinhos de conta gostam muito de ambientes húmidos. Será que desta vez exagerei no nível de humidade????... não sei... será que morreu afogada numa pequena gota de água?... não sei... mas tenho a certeza que se estivesse na natureza não teria tido uma vida tão longa... afinal de contas esteve quase um mês no seio da nossa família...


2 comentários:

  1. Gostei tanto de ler este bocadinho :)*
    obrigada

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Obrigada Célia. Lá se foi a nossa Clarinha... mas foi um momento a registar. A doçura e a inocência das crianças é fascinante♥ beijinhos*

      Eliminar