sexta-feira, 31 de agosto de 2012

Há dias assim... mãe sofre!

Há dias assim em que uma pessoa já acorda rabugenta... hoje é a minha vez. Tenho sono, estou cansada e ainda por cima acordei com uma dor na zona lombar... ai ai... e a Rafaela a pedir colinho de manhã para sair da cama porque aqui a mamã estraga-a com mimos e todos os dias a tiro da cama como se fosse um bebé... ahhhh mas sabe tão bem! adoro dar-lhe um colinho enquanto a encho de beijos e mimos até à casa de banho. O cheirinho das crianças ao acordar, a pele macia e fofinha é um deleite para nós mamãs. São uma doçura! só apetece esborrachar com beijinhos!... o pior é que a minha big baby já pesa imenso e cada vez é mais complicado dar-lhe o colinho que ela e eu tanto gostamos.

Mas o pior de tudo é que agora começou a não querer dormir a sesta o que resulta num final de dia catastrófico porque a madame fica impossível de aturar. Mas não me posso queixar porque afinal ela está quase com 5 anos! está diferente, está a crescer, as necessidades de sono são outras e a pedalada da criatura é alucinante, sempre foi, mas agora está demais! tanta energia meu Deus. A maior parte dos seus amigos e colegas já deixaram de dormir a sesta há muito tempo mas ela tem um estilo de vida bastante diferente da maior parte das crianças porque eu vou buscá-la à escola às 14h00 e passamos o resto do dia juntas. Ser free lancer e mãe a tempo inteiro é, como já disse várias vezes, o melhor que fiz na vida.

A sesta sempre foi um ritual de doçura para ambas, um ritual que ela sempre adorou (e eu! porque era a forma de compensar os serões de trabalho que passo aqui ao computador até às quinhentas). Dormíamos a sesta e em seguida muita brincadeira, parque, jardim, bicileta até à hora de jantar... o pior é que de há duas semanas para cá a piolha deixou de ter sono à tarde e começou a pedir sesta apenas dia sim, dia não. Agora é a tarde toda na paródia e eu já me ando a reorganizar em termos de horários de trabalho porque sem sestas não me posso deitar todas as noite às quinhentas porque não me aguento... e sem sestas os finais do dia são dramáticos porque a piolha fica intratável. Fica com uma excitação impressionante, completamente destrambelhada e no fim começa a embirrar com tudo e com todos, a chorar por tudo e por nada... é complicado. Ontem passámos a tarde no parque e depois (para variar) não se queria vir embora! já estava impossível de aturar. Tem uma nódoa negra no queixo e outra na cara da loucura em que andou (para já não falar nos joelhos que parecem um mapa). Uma verdadeira piolha atómica, enfim, tem a quem sair! eu era exactamente assim quando era pequena e só agora compreendo as estafas que dei à minha querida mãe. Todos os olhos são poucos para guardar esta criatura e eu ontem já estava de rastos de fazer de lobo mau e de mil e uma outras coisas. Chegou a casa lavada em lágrimas porque eu tive que me zangar a sério. Tive que levantar a voz e fazer de conta que me ia embora para ver se ela percebia. Estava no limite da minha paciência. Lá veio num pranto, estoirada, cheia de sono a pedir-me desculpas e miminhos... e ainda tive que fazer um esforço para não me rir quando ela exclamou docemente com cara de anjinho mimado "ohhh mamã, tu sabes que as meninas pequeninas são assim!"... enfim, todos os dias pede desculpas mas todos os dias é a mesma fita para se vir embora porque acha que nunca brincou o suficiente. Um dia gostava de saber qual é o limite... devia ser até cair para o lado, só pode!

E amanhã temos a primeira aula de natação!....estou DE-SE-JO-SA de ver a minha peixinha maluca dentro de água numa aula a sério. Mais um grande momento para a mamã babada registar.

Beijokas e um bom fim de semana para todas vocês... estou no ir... tenho mil e uma coisas para tratar agora de manhã antes de ir buscar a pequena cria destrambelhada ;-)


O blog AngelLuzinha também está no facebook aqui

Sem comentários:

Enviar um comentário