quarta-feira, 26 de setembro de 2012

Fartou-se do ballet!

Pois é, já vos tinha dito aqui que a Rafaela começou a ter ballet e natação no início deste mês. FOI ELA que escolheu as actividades mas ontem disse-me que já não queria ir mais ao ballet. Fartou-se! prefere a natação e só quer ter aulas de natação porque "quando estou nas aulas de ballet vejo a piscina lá em baixo e só me apetece ir lá para dentro porque adoro estar dentro de água, dar mergulhos e nadar!". 
Ainda bem que foi ela que escolheu as actividades (longe de mim influenciar a piolha nestas decisões) porque assim não me vem com a conversa que foi obrigada. Escolheu porque quis e chegou à conclusão de que não gostou. Eu percebi isso logo na primeira aula onde a vi mais preocupada com os trajes de bailarina do que com a aula em si. As sapatilhas e o tutu deixaram de ser novidade e não restou mais nada. Eu e o papá já tinhamos percebido que a motivação com que ia para o ballet se estava a apagar e nunca andou perto da alegria e do entusiamo com que vai para a natação! (todos os dias pergunta se já é sábado tal não é o desejo de ir piscinar). 

Por mim tinha ido para a natação e para a ginástica porque já a conheço de gingeira e sei que, por mais que ela goste do mundo dos tutus, aquilo não é actividade para ela porque ela tem bicho carpinteiro e precisa de exorcizar a energia que lhe corre no sangue. Eu sei porque eu era exactamente assim quando era pequena e sei perfeitamente quais eram as minhas necessidades! sempre fiz muito desporto e sempre optei por actividades físicas bastante puxadas pois era a única forma de libertar a energia que tinha dentro de mim e que dava comigo em doida. Temos o "diabo" no corpo, é isso! Só agora aos 36 anos é que começo a preferir actividades físicas mais calmas porque a energia já não é a mesma e já me basta o reboliço em que ando todo o santo dia atrás da Rafaela. Confesso que ainda me passou remotamente pela cabeça (e à educadora dela também) que o ballet a pudesse ajudar a acalmar-se porque exige concentração e movimentos lentos (nada de pulos e correrias) que a poderiam relaxar... mas não... não funcionou. Percebi que mais tarde ou mais cedo iria querer desistir porque já me andava a dizer que as aulas eram uma seca.

Ontem despediu-se da professora que concordou perfeitamente com a decisão porque "ela é uma criança muito enérgica e precisa de actividades onde se possa expandir". E lá foi ela atrás de mim toda sorridente para os balneários sabendo que passará a ter duas aulas de natação por semana em vez de uma. Eu até costumo dizer que a minha filhota é como aqueles cães que têm que ir para a rua correr até ficarem com a língua de fora! qual ballet qual quê para uma pulguinha deste género!

E em seguida, ao falar com a coordenadora, até fiquei a saber que no próximo sábado vão colocar a peixinha numa turma mais avançada porque "ela tem um à vontade incrível no meio aquático e já está preparada para ir para outro nível". Em suma, a verdade é que cada um de nós tem as suas vocações e preferências e muitas delas começam a revelar-se logo nos primeiros anos de vida. É o que eu digo! a minha peixinha herdou o bicho carpinteiro da mamã e o "espírito" do mar do papá surfista ;-)


O blog AngelLuzinha também está no facebook aqui

Sem comentários:

Enviar um comentário