quarta-feira, 24 de outubro de 2012

Trabalho, pastéis, brincadeira e liberdade

Quando se é free lancer e mãe a tempo inteiro como eu, a gestão do tempo passa a ser feita de forma rigorosa, caso contrário a vida vira um caos! ahhh pois, porque trabalhar em casa exige uma grande auto-disciplina para não corrermos o risco de ir por a máquina da roupa a lavar porque está a fazer sol em vez de nos agarrarmos ao relatório para lá de chato que tem que ser entregue no dia seguinte. Os meus dias são uma correria mas é assim que sou feliz porque não sei nem consigo estar parada e felizmente orgulho-me de fazer pequenos grandes milagres com o tempo. Todos os dias vou buscar a minha filha à escola às 15h00 e a partir dessa hora só me dedico a ela por isso estou sempre atenta a todo o tipo de actividades para crianças para que possamos aproveitar o tempo ao máximo de forma divertida. No verão é mais fácil porque o bom tempo tudo permite e as tardes são uma animação entre praia, piscina, parques e jardins. No inverno os programas são mais limitados mas quando se vive em Lisboa temos muita coisa ao dispor, inclusive actividades gratuitas numa série de shoppings e outros locais. E nós aproveitamos porque passar a tarde sentada no sofá a ver televisão nem pensar!!! tenho para mim que a televisão limita as crianças e não devo estar enganada! põem-se a olhar para aquilo e não fazem mais nada... no meu tempo não havia Canal Panda e a criançada puxava pela imaginação e sabia brincar... mas hoje em dia, tenho o exemplo da minha filha que não sabe nem quer brincar sozinha, só sabe andar agarrada às minhas pernas e não se entretém com nada! é óbvio que a culpa também é minha pois sou uma mãe super brincalhona e sempre a habituei à minha presença... mas a caminho dos 5 anos nem um lego faz sossegada! tem um quarto a transbordar de brinquedos e não se entretém com nada sozinha .. até para pentear as mil e quinhentas Barbies quer conversa e companhia... por vezes preocupa-me e até acho estranho que não sinta necessidade de estar um pouco sozinha no seu quarto com as suas coisas... mas depois falo com outras mães que me dizem o mesmo e fico mais descansada. Mas mesmo assim ando sempre a ler e a pesquisar... livros de psicologia e educação é o que não falta por aqui! estou sempre pronta para aprender pois acho que uma mãe nunca sabe tudo e isso é um dos aspectos que mais me fascina na maternidade.

Porém, recuso-me a ver a minha filha a aparvalhar em frente à televisão. A meu ver, aquele maldito objecto limita a imaginação e faz as crianças preguiçosas porque deixam de saber o que fazer quando não há televisão. Para já não falar nas consolas e porcarias do género! por isso mesmo, aqui em casa só há televisão antes e depois de jantar. Durante o jantar desliga-se porque é um momento para estar em família e não para estar a olhar para o maldito ecrã.

Sempre que é possível vamos para a rua porque a liberdade é um dos prazeres da infância. Temos a vida toda para estar sentados e fechados em frente a um ecrã... que é uma coisa que a mim, aquariana e amante da liberdade, me atrofia por completo. Por isso mesmo, ontem à tarde aproveitámos para fazer um dos nossos programas de outono. As três madames (mãe, filha e a boneca Princesa Aurora) foram lanchar aos pastelinhos de Belém. A Rafaela adora o belo do garoto e do pastelinho cheio de canela (mas está proibida de por açúcar pois já basta o açúcar que o dito cujo contem ). E em seguida toca de andar de trotinete e de jogar ao esconde e à apanhada com a mamã por aqueles jardins fora. E que bem que sabe chegar a casa toda transpirada e pronta para uma banhoca e um soninho descansado... e quando a princesa adormece a mamã agarra-se de novo ao trabalho. Ontem foi até às duas da manhã mas é assim, a vida não é só brincadeira... 





Camisola- Benetton / Calças- Zippy / Botas- Petit Patapon 

O blog AngelLuzinha também está no facebook aqui


2 comentários:

  1. Ah relaciono-me bem com essa vida. Também trabalhando em casa, com o acrescento que ela ainda está em casa comigo (tem 21 meses). Lá se volta ao trabalho quando ela adormece e normalmente até à 1 da manhã. Mas assim aproveitamos os nossos filhos e damos-lhes a melhor educação possível! Pastéis de Belém não há por cá, mas há a vida do campo para ver :)

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Sem dúvida Argas!... e a vida no campo é do melhor! há sempre tanto para descobrir ♥

      Eliminar