terça-feira, 6 de novembro de 2012

Telhados de vidro... muita coisa muda com a maternidade ♥

Confesso que nunca fui pessoa de criticar nem de me meter na vida dos outros. Quem me conhece pessoalmente sabe que sou exactamente assim porque acho que muita gente seria mais feliz se zelasse pela sua vida, casa e família em vez de andar a tentar imitar a vizinha do lado ou a meter-se onde não é chamada criticando tudo e todos. Não tenho a mínima pachorra para conversas de comadres e quando o assunto é falar das vidas alheias não contem comigo. Para além disso, quando somos mães muita coisa muda e percebemos de imediato que temos telhados de vidro... por isso mesmo, vale mais estarmos caladinhas em vez de andarmos a criticar A ou B. Eu, por exemplo, sempre detestei gritos e agora dou por mim a gritar porque há momentos em que a Rafaela consegue tirar-me do sério libertando a varina que há em mim e que eu desconhecia. Detesto, não me reconheço mas vocês sabem como é!... uma mãe tem momentos de pura loucura!!... uma pessoa lê, ouve imensas teorias, sabe inúmeras técnicas, tenta dar a volta da melhor forma mas há momentos em que a tampa salta mesmo! não somos de ferro, somos humanas!.. e quem disser o contrário é porque não é mãe ou porque se está a tentar armar em super.... ahhhh pois, porque também há mães que tentam mostrar um mundo perfeito... só se enganam a sim mesmas porque de resto ninguém vai na conversa porque as crianças são crianças aqui ou em qualquer parte do mundo e as traquinices, as teimosia e as birras batem à porta até das mais bem comportadas e nos momentos menos oportunos.

Bem, mas deixa-me cá voltar ao assunto inicial porque eu já sei como é... quando me ponho a escrever sou uma desgraça e já não páro!... dou por mim a dissertar... lá está! as conversas são como as cerejas! de um tronco surge sempre mais um raminho. O que eu queria mesmo dizer é que sempre detestei ver frigoríficos tipo árvore de Natal, cheios de papelada e ímans de todas as formas e feitios. Achava aquilo uma piroseira de todo o tamanho, um choque visual para quem, como eu, gosta de casas sóbrias e o mais clean possível. Mas agora tenho a dizer que o meu frigorífico também já faz parte dessa tipologia!! agora virou galeria de arte onde gosto de pendurar os desenhos mais fofinhos da Rafaela. Tudo começou com os seus primeiros rabiscos, quando desenhava umas bolinhas em post its e dizia que era a mamã, o papá e a Rafaela. Os ditos post its foram parar ao frigorífico para que pudessem ser contemplados porque a cozinha é dos locais mais movimentados numa casa de família. A veia artística foi-se aperfeiçoando e os posts its dão agora lugar a folhas e mais folhas. Ontem trouxe da escola esta gatinha e a mamã não resistiu a pendurá-la no lugar de honra. É a Mamã Kitty cheia de fios, lacinhos e corações. Adorei o pormenor das pestanas pintadas e da Kitty bebé. Nos seus desenhos há sempre uma mamã e uma filha! um amor ;-)


E aqui está o nosso frigorífico muito piroso mas muito querido. A verdade é que estes picassos deram alma à nossa cozinha. Temos um post it que remonta à idade das cavernas em que a princesa só fazia bolas com olhos. Este é o papá (os outros já não colam e estão guardados), em seguida temos os seus primeiros anjinhos que já vos tinha mostrado aqui, a Kitty, a Rafaela, a mamã, o papá e a pequena cria 


O blog AngelLuzinha também está no facebook aqui


1 comentário:

  1. os desenhos da minha filhota, a qual ja conhece bem a dita cjua: Maria Eduarda, e da sua adoração por desenhar deste os 2 anos,, colocou os em um porta retratos ficam bem,, e guardo os como joias, pra mim são quadros raros de um pais chamado SONHO,,OS DESENHOS DA RAFAELA ESTÃO LEGAL PARABENSSS

    ResponderEliminar