sábado, 31 de março de 2012

Guarda roupa de Boneca ♥14


Casaco-GAP

O papá e o amigo esquilo :-)

E ontem era meia noite quando a piolha sossegou tal foi a euforia de ver o papá chegar a casa :-)

Lá vinha ele estoirado, saturado, mas muito feliz por estar de novo junto das suas pintainhas. A Rafaela ficou em êxtase! Pulou, saltou, mostrou-lhe as novidades dos últimos três dias e falou, falou, falou.... fez trezentas mil perguntas e saltitou à volta da bagagem em busca da tão desejada prenda. Vá de beijos, vá de abraços, uma loucura :-)

Tcham tcham tcham!! Na bagagem vinha um casaco cor de rosa da GAP e um esquilo de peluche. O casaco já não era novidade porque ela tem um igual em lilás que o papá trouxe de Londres o ano passado, mas está a ficar apertado, por isso, pedi-lhe que, caso tivesse oportunidade de por o nariz fora da sala de reuniões, comprasse um igual mas dois tamanhos acima para lhe dar para os próximos tempos. Estes casacos de algodão são sempre bem vindos, dão um jeitão.

O amigo esquilo é que foi uma perdição! Tem passado o dia agarrada a ele e hoje de manhã até teve direito a um passeio de trotinete em Belém. O tempo estava com cara feia mas felizmente aguentou-se sem chuvar para a piolha poder correr à vontade. SIM, porque a minha filha é como aqueles cães que precisam de ir para a rua correr até ficarem de língua de fora!!!! É a única maneira de exorcizar a energia estonteante que tem naquele corpinho... buff... é uma coisa diabólica.

E foram as prendas porque a vida não está para devaneios consumistas, muito menos em Paris onde é tudo caríssimo. É muito bonito e tal mas não é o sítio ideal para o comum dos mortais andar às compras. 

E eu estou feliz por estarmos de novo os três. Nada como ter os meus amores aqui ao pé de mim. Três é o número perfeito!

Aqui ficam as fotos do amigo esquilo. Tem uns guizos lá dentro (na cauda) e é um querido. Mais um boneco para o país dos brinquedos :-)



sexta-feira, 30 de março de 2012

Pérolas. E o papá?

O papá chega esta noite. Só espero que a chuva não dê lugar a uma trovoada ou a algo do género para eu não ficar a olhar para o céu com o coração do tamanho de uma ervilha. Pois, porque da última vez que ele saiu do país em trabalho, fez um temporal tão, mas tão grande que eu ia tendo uma coisinha má. Tive que fazer das tripas coração para me controlar, para não passar os meus receios à minha filha. Estávamos as duas aqui em casa, à janela, a olhar para a trovoada monstruosa enquanto o papá andava lá no alto, algures num avião. Quando o homem me chegou a casa eu nem queria acreditar! Bolas... que stress... sou uma tonta... mas sou assim.

E hoje aqui andamos as duas em contagem decrescente para o ver entrar por aquela porta! E ela, com o seu espírito materialista, próprio de uma criança de 4 anos, está farta de me perguntar "o que é que será que o papá me vai trazer de Paris?? Eu não quero roupa porque já tenho muita, eu gostava muito que ele me trouxesse um brinquedo"

"Ahhh tens muita roupa, e não tens muitos brinquedos??? tens montes de tralha no teu quarto!"

"Ohhh mamã, mas tu sabes que eu gosto muito de brinaquedos, sou uma criança e as crianças gostam de brinquedos".

Toma, tenho que engolir em seco perante esta resposta...

E depois pergunta ainda "E tu achas que em Paris há brinquedos? Há muitas lojas?"

"Ohhhh filha, se há! Em Paris há de tudo um pouco! Mas o importante é o papá chegar bem, não é? O papá é muito mais importante que qualquer brinquedo, não é? As pessoas são muito mais importantes que as coisas, compreendes? Brinquedos há muitos mas as pessoas são únicas, percebes?"

Ela compreende mas de uma forma muito relativa. Eu é que faço questão de lhe repetir isto várias vezes para que ela vá interiorizando que nós pessoas é que somos importantes, os bens materias são apenas coisas que completam a nossa felicidade de uma maneira muito superficial.

Mas uma criança de 4 anos não tem esta perceção como é óbvio.

Eu só quero que o meu querido maridão chegue bem a casa. Já lhe disse que para mim escusa de gastar dinheiro seja no que for porque a vida não está para devaneios e eu não preciso de mais tralha, malas e pulseiras. 

Mas isto sou eu... com 36 anos a pessoa já tem uma visão da vida completamente diferente... eu pelo menos tenho.

O amigo Pega-Monstros

E aqui anda a minha Boneca toda satisfeita com o amigo Pega-Monstros que trouxe ontem da festa do primo Tiago. Quem não se lembra destes bicharocos pegajosos que se colam a tudo?! :-)))

Está farta de falar com ele e, apesar de sexta feira ser dia de brinquedos, não o quis levar para a escola porque "os meninos podem puxar e depois estragam o meu querido pega monstros". Preferiu levar a peixinha Dori e o leãozinho Jubas dentro da sua malinha impermeável "para ficarem quentinhos e protegidos da chuva mamã!".

Estou para ver a choradeira quando ela perceber que o amigo Pega-Monstros tem uma esperança média de vida muito curta. Já lhe disse que aquilo dura pouco tempo mas ela acredita que, nas suas mãos delicadas, vai durar para sempre.... e até já se zangou comigo porque eu lhe disse que quando era pequena deitava os meus para o lixo porque se partiam e ficavam muuuuuito nojentos. Eu adorava brincar com aquilo! eh eh eh

"Eu nunca vou deitar o meu para o lixo, está bem mamã?! Mesmo que ele fique estragado vou ficar com ele para sempre! ele gosta muito de viver aqui no país dos brinquedos". O país dos brinquedos é o nome que ela dá ao seu quartinho cor de rosa atafulhado de bonecada :-)

Mas o amigo Pega-Monstros tem sido tratado como um príncipe e até já teve direito a uma banhoca porque estava a ficar sujo... mas temo que, mesmo com tanto cuidado, o monstrinho não passe de hoje...



Ehhhhhh lá!!!!!!!!

E eu a pensar que a declaração amigável se ia extraviar pelos correios!
E eu a pensar que era melhor embrenhar-me no transito caótico a caminho de Sete Rios para entregar a declaração em mão!

PALERMA! bendita a hora em que a minha consciência me alertou para enviar a dita cuja pelos CTT.

Enviei ontem e HOJE (agora mesmo! são 11h40), acabei de receber um sms da seguradora a dizer que o processo de sinistro com o número X já está aberto e que é favor entrar em contacto para marcar a peritagem. 

É já agora meus senhores! Isto é o que eu chamo de eficiência, assim sim ;-)

Manhã de chuva

Só mesmo uma criança para nos fazer sorrir debaixo de uma chuvada!! Foi assim hoje de manhã quando saímos as duas de casa debaixo do meu chapéu de chuva. O que ela gosta de chapéus de chuva! o que ela gosta de pisar as poças de água!! As crianças são o melhor do mundo, são mesmo.

Mas, apesar da escola ser mesmo aqui ao pé, hoje optei por ir de carro porque com esta chuvada e com todo aquele delírio iríamos levar uma eternidade a percorrer meia dúzia de metros e chegaríamos ensopadinhas ao destino, pois claro!

Mas são imagens deliciosas, sem dúvida. A piolha feliz da vida, com a sua malinha debaixo do braço e com aquele sorriso delicioso ao meu lado, as duas debaixo do mesmo chapéu! eu toda encolhida para ficar da altura dela para que a madame pequenina não se molhasse. E ela ria, ria :-))

Lá fomos as duas até ao carro debaixo do mesmo chapéu porque se ela tivesse levado o dela a diversão seria ainda maior! a diversão e a molha porque chovia a potes, se chovia :-)

Bem, mas já agora que chova tudo hoje porque amanhã a malta quer passear por esses parques e jardins fora, o.k? estamos combinados Sr. S. Pedro? pleaaaaaaase!!!!!!!!

Só para lembrar ;-)

E por falar nas Doçuras da Patty, aqui ficam duas sugestões maravilhosas para a Páscoa.

O Bolo Coelhinho da Páscoa (bolo de cenoura) e os deliciosos doces regionais algarvios feitos com amêndoas do nosso Algarve.

Isto é mesmo para fazer água na boca, pois é!! e para relembrar que depois da Páscoa vamos ter, conforme prometido, um passatempo com a Doçuras da Patty aqui no meu cantinho cor de rosa ;-)




quinta-feira, 29 de março de 2012

E foi um bom dia

Hoje foi definitivamente um bom dia. FELIZMENTE!!! porque já bastou a pilha de nervos que apanhei ontem. De manhã enviei a maldita declaração amigável para a seguradora e em seguida desliguei o cérebro. Ainda me passou pela cabeça ir pessoalmente entregar a papelada mas depois pensei "Mas tu estás doida Paulinha?? vais-te enfiar no transito caótico de Sete Rios para entregares os papeis em mão?? vais perder a tua manhã enfiada no transito e no meio daquela balburdia? queres cair para o lado mulher? queres ter um colapso nervoso? deixa mas é de ser tonta e envie o raio da declaração pelos CTT!!"

E assim foi, a minha consciência falou mais alto e eu fiz o que ela mandou. Só espero que o raio da declaração não se extravie algures... mas enviei em correio registado e ainda tirei duas fotocópias just in case... opá, que se lixe, a sério! Prometi que ia ter um dia sossegado para descansar e para por os neurónios no lugar e assim foi. Tenho que pensar em mim porque isto de esticar a corda não é bom! todos temos os nossos limites e cada um de nós deve saber quando deve parar. Temos que ouvir o que o nosso corpo e a nossa cabeça nos dizem sob pena de cairmos para o lado com um ataque de nervos. Sou uma perfecionista dos diabos mas tenho que ser um bocado mais "deixa andar", caso contrário não chego aos 100 anos como tanto gostaria. Mas hoje foi um dia simpático. À tarde fomos cantar os parabéns ao primo Tiago e por lá ficámos no belo lanche ajantarado em que até o Sporting brindou o aniversariante com uma vitória. Pelo menos ganharam porque jogos de futebol em dia de anos é coisa que não combina! pois... eu detesto futebol... não posso com aquilo. A Rafaela encheu a barriga de brincadeira e comidinha saborosa e às 22h30, depois da chamar quinhentas vezes, lá resolveu começar a despedir-se do pessoal para virmos embora. E foi uma bela tarde, foi sim senhora. Uma tarde de convívio que me soube muito bem. Só faltou o papá... mas está quase, amanhã pela noitinha já cá o temos. O bolo de aniversário era da Doçuras da Patty e estava lindo e delicioso ;-)



E estes simpáticos chupa chupas? Também são da Doçuras da Patty e fizeram as delicias dos mais pequenos. A Rafaela ficou muito indecisa entre a borboleta e o coração branquinho. Queria ficar com os dois mas aqui a mamã só a autorizou a comer um. Não se pode ter mais olhos que barriga! Se uma pessoa não põe travão as crianças encharcam-se em açúcar. Não me importo de ser a má e a chata da fita mas tem que ser! Pode-se comer de tudo mas com moderação, nada de disparates. E essa história de que é dia de festa para mim não serve porque é rara a semana em que a piolha não tem festas de aniversário. Ahhh pois... familiares, amigos, colegas, vizinhos.... eu sei lá! só sei que nunca fui a tantas festas na vida!... e depois de muito pensar lá optou pelo coração :-)



Ohhhhhh!!!

Hoje chegou ao fim o frasquinho de perfume da Klorane. Tenho a dizer que tem um cheiro absolutamente delicioso, o típico cheiro a bebé que nós mães tanto apreciamos. Não é que as crianças precisem de perfume porque as suas peles macias emanam, por si só, aquele cheiro fofinho tão característico, mas adoro perfumar as roupinhas da minha princesa. Se gosto! memmmm dá vontade de a engolir com beijinhos ;-) 



Passo a palavra. LA Blazers

Falar com os bonecos é uma boa terapia mas ir às compras é melhor ainda... e nós mães bem precisamos... assim houvesse dinheiro para todos os nossos devaneios ;-)


Frase do dia ;-)


quarta-feira, 28 de março de 2012

A cereja no topo do bolo

E agora, para acabar o dia em beleza, vou passar o serão a preencher o verso da declaração amigável e a pôr em ordem a papelada do condomínio.

Só coisa boa, portanto.

Mas prometi a mim mesma que amanhã não quero tocar em chatices. Amanhã vai ser um bom dia! de manhã quero relaxar no ginásio, quero tratar das minhas unhas que estão uma miséria e quero descontrair porque bem preciso. No final do dia temos lanche ajantarado na casa do primo aniversariante. 11 anos faz o piolho! 11 anos!!... como o tempo voa.

Só é pena o papá não estar para podermos ir todos juntos...

O que me valeu...

Foi ter ido buscar a piolha às 14h00 e desligar-me do mundo a partir desse momento. Dormimos a sesta agarradinhas uma à outra, lanchámos e ficámos em casa a brincar no quartinho com as Barbies. Penteados, piqueniques, idas ao médico, uma brincadeira pegada.

O jantar já estava feito por isso ZERO preocupações para ver se me acalmava de uma vez. A ideia era falar com os bonecos e não pensar em nada. E sabem que mais??? RESULTA, pois resulta. Falar com os bonecos é sem dúvida uma boa terapia, é meio caminho andado para o nosso cérebro desligar do mundo real.

O pior foi à hora de jantar. A Rafaela mordeu a língua e começou a moer a minha pobre paciência com uma pieguice desgraçada. "Mordi-me!!! agora vou ter que ficar assim com a língua de fora mamã! isto não pára de deitar sangue??! aiiiiiiiii a comida arde na língua! aiiiiii olha o sangue mamã!... isto dói muito... aiiii tenho que beber água para refrescar!

"Se estivesses calada, talvez não te mordesses tantas vezes! Mas não consegues estar quieta e calada um minuto! falas, falas, falas! cala-te um bocadinho e presta atenção ao que estás a fazer".

Santa paciência, a sério. Nunca vi nada assim. Muita coisa tem esta criatura sempre para dizer. É uma matraca da pior espécie.

Há sempre uma primeira vez


Não, não estou assim tão carrancuda como o sapo da fotografia mas estive lá perto!!! Já que não posso ir para o Nepal, resolvi trazer o Nepal até casa... teve que ser... tinha que me acalmar antes que me desse uma coisinha má. Há dias assim (poucos, felizmente!) mas há. 

Queimei um dos meus maravilhosos incensos, coloquei um nos meus Cds de música relaxante e... não, não fui meditar porque tinha um monte de coisas para fazer antes que chegasse a hora de ir buscar a piolha à escola, mas tentei acalmar-me. Aproveitei a manhã para tratar dos jantares dos próximos dias... assim escuso de me preocupar com o raio da cozinha durante o dia. SIM, do raio da cozinha porque eu detesto cozinhar!... sei cozinhar muito bem mas odeio de morte. Aqui em casa o cozinheiro de serviço é geralmente o papá mas na sua ausência tenho que entrar em ação.

Mas porque é que eu estou assim??? 

Eu sou nervosa e ansiosa por natureza. Ninguém é perfeito e eu também não sou. Se me aparecesse o génio da Lâmpada pedir-lhe-ia para me tornar uma pessoa mais calma e serena. Dava-me um jeitão, se dava! E nos últimos tempos tenho andado mais nervosa que o habitual... é o cansaço acumulado... é o corpo e a cabeça a pedirem descanso... é a necessidade de desligar o botão e mudar de ares por uns dias. Enfim, não devo ser a única pessoa que se sente assim nesta altura do ano. 

E hoje acordei ansiosa porque o maridão vai estar longe do país em trabalho e só regressa na sexta à noite. Eu sei, são "apenas" três dias mas é o suficiente para eu ficar inquietada. Esta minha cabeça é fértil em disparates e quando ele vai para fora fico sempre com receio... e se o avião cai... e se... e se... enfim, sou uma tonta da pior espécie. O meu coração só volta a encaixar no lugar quando o vejo chegar a casa são e salvo. Hoje de manhã lá foi ele a caminho do aeroporto... e aqui fiquei eu tristonha... esta casa sem ele não é a mesma coisa.

Ora se eu já não estava bem, fiquei ainda pior quando me bateram no carro! É verdade, conduzo há onze anos e nunca tinha tido um sinistro. Há sempre uma primeira vez! foi hoje :-(
Eram 9h20, ia levar a piolha à escola, ia tranquila na minha faixa quando subitamente uma senhora arranca do estacionamento distraída e se enfaixa no meu popó. Bolas!!! fiquei a tremer. Não pelo susto, porque foi um toque muito ligeiro, raspou apenas o para choques e o guarda lamas, mas porque, antes de ver o que tinha acontecido, me passou pela cabeça que pudesse ficar sem carro logo numa altura em que tenho o maridão fora e estou sozinha com a piolha. Enfim... e porque estas coisas, por muito pequenas que sejam são sempre uma graaaaaaande massada.

A senhora foi uma simpatia. E como estávamos ambas com as crianças no carro, optámos por combinar um encontro à hora de almoço para preencher a declaração amigável. Sim, porque ela tinha os dois filhos no carro e eu tinha a minha piolha que, ao apanhar-me distraída a falar com a senhora, tirou o cinto, saltou da sua cadeira e passou para o banco da frente! Quando reparei, ali estava ela sentada ao volante feliz da vida . "RAFAELA, vai imediatamente para o teu lugar!!!". A piolha tresloucada não está autorizada a tirar o cinto mas como de parva não tem nada, já aprendeu como aquilo se tira e ao apanhar-me distraída fez asneira, pois claro! nem seria de esperar outra coisa daquela cabecinha.

Conversámos, cada uma foi deixar as crianças na escola e cada uma foi à sua vida. À hora do almoço fomos ter uma com a outra, preenchemos a papelada e vim a saber que ela é educadora de infância na escola onde anda o filho da minha ex-vizinha. Conhece muito bem a Tété, a mãe dela e os miúdos! O mundo é pequeno :-)

E foi assim. Foi tudo resolvido de forma amigável e cordial. Entretanto, apareceu o marido dela com o ar mais tranquilo do mundo como quem já está habituado a estas cenas. Olhou para ela e exclamou "Bem, pelo menos é tudo do mesmo lado!".

Eh eh eh!! é que esta senhora tem feito umas asneiras automobilísticas nos últimos tempos! O mono-volume dela estava num estado lastimável ao longo de todo o lado direito. Para além dos raspões provocados pelo sinistro de hoje, tinha a porta traseira completamente raspada e metida para dentro por causa de uma (mega) distração anterior.

Pelos vistos ainda me posso dar por feliz! não admira que ela tivesse tão calma... afinal já está habituada, eu é que não! eu é que fiquei com as mãos a tremer. Eu só pensava: ninguém se magoou, as crianças nem se assustaram, o meu carro circula e felizmente a culpa não foi minha.....uffffff.....


Há dias assim...


Hoje é daqueles dias em que mais valia não ter saído da cama.... bolas, isto não está fácil!

É desta que vou para o Nepal enfiar-me num templo budista e meditar durante uma semana... bufff... tenho mesmo que me acalmar :-(

Vamos lá ver se consigo ter um resto de dia mais tranquilo porque até tenho as mãos a tremer...

terça-feira, 27 de março de 2012

Porque a vida é mesmo um desafio


Para quem, como eu, gosta de refletir sobre a vida, aqui fica uma excelente sugestão. "O Desafio da Vida" é o mais recente livro da autoria do Prof. Abílio Oliveira. O lançamento ocorreu hoje na FNAC Colombo e a apresentação esteve a cargo do pediatra Mário Cordeiro e da Profª Teresa Casal. 

Sinopse:
Este livro aborda vários temas sobre a nossa experiência humana. Antes de mais, salientamos a importância de comunicarmos, connosco mesmos e com os outros, numa sociedade que parece avançar, não se sabe bem para onde, em ritmo acelerado. Mas é importante questionarmos para onde vamos e o que nos faz mover. É tão relevante olharmos para os acontecimentos e momentos que são difíceis, tristes ou dolorosos, como para os que proporcionam bem-estar, alegria ou prazer. A dualidade que tantas vezes vivenciamos entre o que somos e o que parecemos ser, pode levar-nos a perguntar o que nos estimula e o que nos impede de progredir. Há algo de profundo que nos impele a descobrir para onde queremos caminhar. Há algo de indelével que nos une. Há algo de belo que nos recorda a importância de cooperar. Para, em conjunto, de uma forma sustentada e concertada, com admiração e respeito pela Natureza que nos permite Viver, deixarmos cada um dos locais por onde passamos um pouco melhor do que estavam antes de lá permanecermos. Possamos nós chegar, um dia, onde ainda mal ousamos imaginar. É esse também o Desafio da Vida!

Sobre o autor:
Abílio Oliveira é licenciado em engenharia informática. Efetuou um mestrado em Psicologia Social, estudou Bioética e doutorou-se em Psicologia Social com uma tese sobre a morte o suicídio e a música na adolescência. É Professor auxiliar no departamento de Ciências e Tecnologias da Informação no Instituto Universitário de Lisboa (ISCTE-IUL), é investigador no Centro de Investigação e Estudos de Sociologia, estando envolvido em projetos ligados às Ciências Sociais, da Educação e da Saúde.

Uma nova revista para os mais pequenos ;-)


Tomem nota mamãs! Aqui está uma boa notícia para os nossos pequenitos. A Goody acaba de lançar uma revista direccionada exclusivamente para as crianças entre os 3 e os 7 anos. Chama-se Smart Kids e insere-se no género lúdico-pedagógico, convidando as crianças a aprenderem brincando.

Inclui um jogo educativo completo para PC e tem como base as personagens preferidas da pequenada. Mickey e Minnie, Olly, Carteiro Paulo, Babar, Dora e Diogo são os simpáticos protagonistas deste primeiro número que conta com 36 páginas de pura diversão.

A Smart Kids conta com uma periodicidade bimensal e o preço de capa é de 6,95€.

Guarda roupa de Boneca ♥13


Túnica-Zara / Calção-Mayoral

segunda-feira, 26 de março de 2012

Malas e malinhas! porque elas ADORAM ;-)

Nós mulheres somos assim, não há nada a fazer. Há coisas que nunca são demais. As malas são um exemplo. Só nós conseguimos perceber o gozo que dá estrear aquela mala pela qual nos apaixonámos. MAIS UMA, dizem eles! pois, porque os cérebros masculinos jamais irão compreender porque é que nós "precisamos" de tantas malas e carteiras. A resposta é simples e não tem nada de cientifico. Porque gostamos, é isso ;-)

E este devaneio feminino tem o seu início logo nos primeiros anos de vida. Surge e desenvolve-se com uma intensidade alucinante. Enquanto eles andam de pistolas, monstros e bolas em punho para libertar a testosterona que já lhes corre nas pequenas veias, elas andam de malas e malinhas cheias de tralha e tralhinha!! É LINDO! é fascinante observar estas diferenças abismais que surgem logo nos primeiros anos de vida.

Por exemplo, há duas semanas fomos à festa de anos dos gémeos Artur e Gabriel. A Rafaela entregou-lhes as prendas com uma delicadeza surpreendente e eles atiraram-se aos embrulhos com unhas e dentes para ver o que estava lá dentro. Eh eh eh! a piolha ficou chocada porque eles rasgaram os sacos e arrancaram os lacinhos!!!!!!! "OHHHH eles destruíram tudo mamã! Olha os sacos! estão todos destruídos!". E ali ficou ela de rabo para o ar a apanhar os papelinhos e os laços para meter na mala e trazer para casa :-) E eu, em silêncio, observava aquela cena deliciosa.

E porque só nós mulheres compreendemos estas coisas, aqui ficam umas malinhas da Claire's que fariam as delicias das nossas princesas ;-)








E hoje?

Hoje a madame Rafaela acordou com cara de poucos amigos, a tal cara de segunda feira. Ontem às oito da manhã já ninguém a podia ouvir!! vá de falar, vá de cantar, vá de se queixar que estava farta de estar na cama... e falava, falava, falava.... buff... nunca vi uma coisa assim! Como é que é possível alguém não se calar durante um minuto??? 

Mas hoje a conversa foi outra. Acordou às 8h45 com um mau humor desgraçado. Teve que ser arrastada da cama... a sorte é que a escola fica do outro lado da rua e num saltinho nos pomos lá. E chorou e gritou porque tinha muito sono e não queria ir para a escola... e queria colo... e queria dormir só mais um bocadinho.

"Vá, toca mas é a levantar! logo dormes a sesta. A esta hora já a maior parte dos teus colegas está na escola".

Enfim... uma cena fantástica logo pela manhã.

E quando chegámos à escola (eram 9h25) já os seus colegas iam em fila a caminho do transporte que os irá levar para o acampamento da Páscoa. Vão ser 4 dias de pura diversão longe dos pais!

A Rafaela ficou em terra. Ela e alguns dos seus colegas porque afinal não sou a única mãe galinha :-)
Para além disso, nem mostra qualquer vontade de ir porque sabe que seriam quatro dias e três noites longe da mamã. 

Quando for maiorzinha irá. Por enquanto, nem ela nem eu estamos preparadas para uma separação superior a algumas horas.

E depois??? quem é que me fazia a cabeça em água??? ainda por cima esta semana o papá vai estar longe, vai para fora do país em trabalho e eu ficava aqui sózinha??? sem ele e sem a piolha desvairada?? CREDO! a minha cabeça já não está habituada a tanto sossego. 


Passo a palavra. KidZania com horário especial




KidZania com horário especial de Páscoa


Com as férias escolares de Páscoa cada vez mais perto, a KidZania Lisboa prepara um horário especial, que vai permitir que as crianças e as famílias se divirtam da melhor maneira no parque temático.

De 24 de março a 9 de abril, a KidZania vai estar aberta das 10h30 às 18h nos dias úteis e das 11h às 19h ao sábado, domingo e feriado. O parque temático estará encerrado nos dias 26 de março, 2 e 8 de abril.

Com este horário alargado, as famílias têm ainda mais tempo disponível para visitar a “cidade das crianças” e experimentar mais de 60 profissões, fazer compras, gerir o próprio dinheiro – o kidZo – e usufruir de todos os serviços que uma cidade oferece, adaptadas à sua escala. Tudo isto numa experiência única, com atividades simultaneamente lúdicas e educativas.

domingo, 25 de março de 2012

Domingo de maratonas

Se o sábado fez cara feia, o mesmo já não se pode dizer do domingo que amanheceu luminoso e quentinho. Estavam assim reunidas as condições para aproveitarmos da melhor forma este primeiro dia de horário alargado. É óbvio que, tal como quase todas as famílias, também nós andámos sob o efeito do jet lag provocado pela mudança de horário :-)) Almoço às três da tarde, lanche às seis e jantar quase às dez. Mas isto foi a adaptação, amanhã já entra tudo nos eixos.

De manhã o papá foi correr e nós fomos desfrutar do ambiente desportivo que se vivia em Belém. Sinto-me como peixe na água nestes ambientes onde se respira saúde e desporto e faço questão de transmitir isso à minha filha para que ela comece a interiorizar o gosto por um estilo de vida saudável.

A Rafaela chegou a casa estusiasmadíssima e antes do almoço ficou desvairada de todo. Começou a correr pela casa a dizer que ia chegar à meta e que ia ganhar uma medalha. É tão doida!

Foi uma manhã animada, foi sim senhora :-) 

"O que é aquilo branco mamã?" É a meta!


A animação era grande e a piolha mal chegou fez-me aterrar na fila da OLÁ porque estavam a dar balões em forma de coração. E ali ficámos à espera da nossa vez. Só mesmo ela para me fazer estar numa fila ao sol... mas o que é que uma mãe não faz por um filho ;-)


Mas tenho que admitir que este espaço da OLÁ estava apelativo e original. Era uma praia com areia e chapéus de sol que dava nas vistas. No tecto pairavam inúmeros balões em forma de coração e nós tínhamos que os tentar apanhar com esta espécie de caça borboletas gigante.


A Rafaela olhava deslumbrada enquanto a mamã caçava dois balões num piscar de olhos ;-)


E aqui está a prova de que valeu a pena ter estado na fila... a piolha ficou radiante com os balões voadores presos ao pulso. Mas mesmo assim, segurava-os com unhas e dentes com receio que lhes acontecesse o mesmo que aconteceu ao pobre balão em forma de caracol que lhe comprámos há uns meses à porta do Alvito. Aqui a tonta da mamã não lhe deu um nó como deve ser e o balão fugiu assim que o comprámos. Nunca mais se esqueceu! "Coitadinho do meu balão caracol, onde é que será que ele anda? deve ter ficado preso numa árvore. Tu não o prendeste bem mamã! Ele era tão bonito!" e pronto, vou ser massacrada com isto até ao fim dos meus dias.


Mãe e filha com os seus cómodos All Star. Toca de ir para casa que a barriga já está a dar horas apesar dos geladinhos que os simpáticos promotores da OLÁ nos ofereceram ;-)


sábado, 24 de março de 2012

Não me vou esquecer!

Pois claro que não! Não me vou esquecer que esta madrugada muda a hora.

Chegam os dias grandes que eu ADORO! Como é que eu me podia esquecer de uma coisa destas, heim?! Já ansiava pela chegada do horário de verão há looooongos meses :-)


Os eternos All Star ♥

A nossa Boneca estava mesmo a precisar de uns sapatos para a meia estação porque os de inverno já lhe deixavam os pés bastante transpirados. Por isso mesmo, resolvemos aproveitar a manhã de chuva para nos enfiarmos no Alegro. Voltámos com estes All Star amorosos! Era exactamente aquilo que eu procurava! Já tinha visto outras marcas mais baratas mas não são a mesma coisa, não senhora. Custam um terço do preço mas têm uma lona rija e uns contrafortes muito duros que magoam o calcanhar. O ano passado teve uns da Decathlon que duraram apenas um mês e pouco porque tinham um fecho lateral que perdeu a força e deixou de fechar.  

Por isso mesmo, porque o barato acaba quase sempre por sair caro, resolvi não inventar e ir directa ao que procurava. É melhor pouco e bom do que muito e mau, sem dúvida!

Ela experimentou, sentiu-se super confortável (quem é que não se sente confortável com uns AS!!) e já os trouxe nos pézinhos. Ainda perguntou se não podia trazer os cor de rosa mas expliquei-lhe que estes ficam bem com todo o tipo de roupa e ela compreendeu perfeitamente. Pode vestir uma peça de roupa amarela, laranja, vermelha ou verde e estes ficam sempre bem, o que já não se pode dizer dos cor de rosa... e muito menos de uns rosa choque cheios de brilhantes que ela viu numa loja e que eram uma piroseira de todo o tamanho. 

Mas estes são um amor e ficam lindos naqueles pézinhos pequeninos. Foram um miminho dos avós maternos que estão longe mas passam a vida a pensar na sua única e adorada neta. Obrigada meus queridos ;-)



Guarda roupa de Boneca ♥12

Um look casual para brincar à vontade no parque e no jardim... mas pelos vistos não será hoje porque o dia continua agreste. Aqui a mamã blogger não resistiu a esta camisola! Achei-lhe imensa piada e já cá está em casa ;-)


Camisola- Zara / Calças-Chicco

BOM FDS

Ao que parece com chuva e céu muuuuuuuito carregado :-(



sexta-feira, 23 de março de 2012

Clube de Pais na Clareira Encantada

E por falar na Clareira Encantada, aproveito para informar que é com enorme prazer que esta associação infantil apresenta mais um serviço à comunidade. Sejam bem-vindos ao Clube de Pais!

Aqui fica o folheto informativo. Para mais informações, basta entrarem em contacto com a Cristina Porto.

Telm: 96 548 57 56 / 91 574 97 72

E-mail: clareiraencantada@hotmail.com

Universos de sonho

O meu espírito poético não resiste a uma boa poesia nem ao universo encantado e romântico da Sarah Kay. E sendo mãe de uma menina tenho a desculpa perfeita para continuar a alimentar as minhas paixões de infância sem me chamarem doida varrida! digo isto, porque requisitei este livro para ela mas no fundo é para mim! eh eh eh!! a última vez que estive na Clareira Encantada dei de caras com ele e já não o larguei. Requisitei-o e enquanto não o devolvo maravilho-me com estas doces imagens