quinta-feira, 31 de janeiro de 2013

Liberdade de escolha

Sou e sempre fui uma espécie de alentejana desnaturada porque não troco a "minha" Lisboa por nenhum outro local à face da terra. Gosto disto e contra factos não há argumentos. Nasci no Alentejo e foi aos 18 anos, quando entrei para a faculdade, que rumei para esta cidade que sempre me fascinou. Gosto da luz, da arquitectura, dos cantos e recantos. Gosto de escolher, gosto de ter alternativas. Gosto de viver ao pé do mar e saber que também tenho o campo aqui tão perto. Gosto de escolher, não gosto de me sentir presa, sou aquariana e está tudo dito. Gosto do cheiro da brisa do mar e de sentir a areia nos pés mas também gosto de trilhar os caminhos que nos levam até Monsanto ou até ao Jamor onde mergulhamos naquele manto verde absolutamente relaxante onde os bichinhos e todo o tipo de vegetação enriquecem a paisagem. Gosto de descobrir a cidade e recuar no tempo entre ruas e ruelas que respiram história e aventuras. Hoje foi dia de passar pelo Campo de Santa Clara onde a brancura do Panteão Nacional mergulha no azul do Tejo. Um local onde se olha Lisboa cá do alto e se consegue vislumbrar o último raio de Sol num sunset maravilhoso. Um local onde o tempo parece ter parado dando a sensação que estamos noutro mundo e não no coração da cidade. Só caímos na realidade quando, ao regressarmos, nos deparamos com uma manifestação no Terreiro do Paço que virou o transito do avesso e nos faz levar quase uma hora a chegar a casa (em vez dos normais 15 minutos)... mas já diz o ditado que "não há bela sem senão".













Angel♥Luzinha Fotografia
Fotografo crianças, momentos em família, eventos e negócios (ateliers, lojas, artigos). 
 Para visualizar serviços e preços clique aqui


O blog AngelLuzinha também está no facebook aqui

1 comentário:

  1. Belo post LIBERDADE DE ESCOLHA!Gostei das fotos.Gostei do texto,li e reli.Adorei

    ResponderEliminar