terça-feira, 30 de julho de 2013

A falta de paciência, a surdez, a mãe coruja e o presente ♥

"Como é que está a princesa?"... a princesa está ótima mas o mesmo já não se pode dizer da mamã que anda com a paciência por um fio. Passo o dia a repetir a mesma coisa mas sua excelência parece sofrer de surdez crónica... o tal "problema" que afeta grande parte das crianças desta idade (e pelos anos seguintes!) ... uma pessoa diz a mesmo coisa cinquenta vezes mas é como se nada fosse. No fim dou por mim a ferver por dentro e com uma vontade enorme de encher aquele rabo de palmadas porque a paciência evapora-se e uma pessoa não é de ferro. Mas como "cão que ladra não morde" acabo sempre por trocar as palmadas pelos gritos para me fazer ouvir... e depois lá vem ela encher-me de beijos e desculpas com aquela cara de anjinho... mas passado 5 minutos já está a fazer a mesma asneira... enfim... também devem ter "disto" aí em casa...

Na verdade, sendo ela como é, até é uma sorte ainda só ter partido o queixo... temo que não se fique por aqui e que não chegue à idade adulta sem partir a cabeça, um braço ou uma perna.... nem gosto de pensar nisto mas a pimpolha tem uma energia que me assusta... tem a quem sair é verdade, mas uma coisa é eu ser assim e outra coisa é eu ver isso nela!... agora percebo as inquietações que a minha mãe apanhava comigo nas minhas loucuras de bicicleta, patins, skate e afins. Sempre fui muito física, sempre tive necessidade de dar largas a esta natureza vulcânica que brota dentro de mim... uma natureza que só abrandou desde que sou mãe pois a energia da bicharoca começa a superar largamente a minha... há dias em que chego à noite completamente de rastos...

Isto para dizer que ainda hoje fiquei (novamente!) com o coração à boca quando a vejo cair do baloiço. 

"Mamã, gosto tanto de sentir o cabelo ao vento! O meu rabo de cavalo está bom?? Ainda não se desmanchou?"

"O rabo de cavalo está óptimo Rafaela! Larga mas é o cabelo e segura-te com as duas mãos ao baloiço antes que caias! Estás a ouvir o que te estou a dizer? Já te esqueceste como tens o queixo? 

"Não te preocupes mamãzinha! O meu rabo de cavalo está enorme, pareço a Stella das Winx, não pareço?

"Sim pareces... mas larga o cabelo e segura-te com as duas mãos se faz favor ou então vais já para casa. Está a ouvir Rafaela? 

Mas a Rafaela não fez caso e à terceira veio parar ao meio do chão... e a célebre frase que nós mães repetimos vezes sem conta saltou-me logo da boca: "Estás a ver?? eu não te avisei? Tu és surda Rafaela? Mas porque é que não fazes caso do que eu te digo? Queres ir com o queixo ao chão outra vez? Queres rebentar com os pontos? Queres partir uma perna? Tens 5 anos ou tens 2? Quantas vezes tenho que te dizer que nunca se tira as mãos quando se está no baloiço? Quantas?"

E lá se aninhou no meu colo lavada em lágrimas com os habituais pedidos de desculpa... e eu a ferver por dentro a oscilar entre a vontade de encher aquele rabo de palmadas e a vontade de a encher de beijos porque já fui criança e sei que a aventura e a rebeldia corre nas veias nesta idade onde nada parece impossível. No fim optei por lhe dar um abraço apertado e uns beijinhos mas foi para casa porque eu já estava pelos cabelos e sem a mínima pachorra de estar ali numa inquietação constante a dizer-lhe quinhentas vezes a mesma coisa.

Sou uma mãe coruja, pois sou! E a minha corujice já a safou de muitos perigos! Desde bebé que vai comigo para todo o lado e corre por estes parques e jardins fora (não há nada melhor que uma infância ao ar livre!) mas sempre debaixo do meu olho porque nunca se pode confiar numa criança. Uma corujice que tem agora direito a moldura! Sempre que vou ao Alentejo aproveito para matar saudades da minha melhor amiga e desta vez ela surpreendeu-nos com este miminho da Algodão Doce que vai diretamente para o quarto da Rafaela. Agora o difícil vai ser escolher uma foto entre as milhentas que vou tirando 








Angel♥Luzinha Fotografia
Fotografo crianças, famílias, moda infantil, eventos e negócios (ateliers, lojas, artigos)
Ver serviços, preços e contactos aqui


AngelLuzinha no facebook aqui

4 comentários:

  1. Oh, como te entendo... tenho dois que sofrem dessa surdez selectiva... e a minha paciência sempre por um fio! estou quase a dar em doida! não sei como aguento tanto... que canseira de manhã à noite.
    mas são eles que nos arrancam sorrisos e que nos dão forças para viver! um amor para toda a vida!

    beijinho e continuação de rápidas melhoras. Força :)

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Sem dúvida Vanda! dão-nos cabo da cabeça mas são o melhor do mundo! são o motor da nossa vida ♥

      Eliminar
  2. Que engraçado, a primeira parte deste post parece ter sido escrita por mim e a minha filhota ainda só tem ano e meio. Ando a ver se ela acalma um bocadinho toda aquela energia (que felizmente sai à mãe) para pensar em manos, mas não sei se me aguento... :) Beijinhos queridos.

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. LOL!!! não a quero desapontar mas não espere grandes melhorias! Ao crescerem ganham uma certa consciência dos perigos mas as asneiras são outras e a energia não tem limites! com 1 ano e meio depois de passaram uma tarde na brincadeira ficam KO mas aos 5 e meio a energia não tem fim (o que é bom sinal!). Passam o dia na maior animação e quando chegam à noite é como se nada fosse! Nós estamos a cair para o lado e eles continuam mais frescos que uma alface. Confesso que antes de ser mãe nunca me passou pela cabeça que uma criança desta idade fosse assim, uma verdadeira força da natureza!... o ser humano é fantástico e é uma pena tudo isto se ir perdendo com o passar dos anos... a vida vai-nos desgastando e isso acaba por se refletir numa certa falta de paciência para aguentar tanta pedalada e diabrura!... para já não falar da tal "surdez crónica" que tira qualquer mãe do sério!... mas faz parte, também já fomos assim :-)))

      Eliminar