segunda-feira, 30 de dezembro de 2013

Dia 25: O nosso dia de Natal

De manhã acordei com uma vontade enorme de ir para a rua explorar o campo mas constatei que a chuva continuava a dar-lhe forte e feio... para já não falar nos 5 graus que se faziam sentir lá fora acompanhados de um vento altamente gelado. A modos que optei por aterrar no sofá com a pequena cria que contemplava encantada a bonecada que o Sr. Pai Natal lhe tinha trazido na noite anterior.

Ainda não foi desta que foi presenteada com um gato verdadeiro. Tenho pena de não lhe satisfazer esta vontade mas não me consigo imaginar com um gato em carne e osso dentro de casa. Os pêlos fazem-me imensa impressão e o Pai Natal acabou por lhe trazer (mais uma vez!) um daqueles que miam e andam sozinhos para fazer companhia aos outros que já tem. Tem uma paixão por gatos que nem calculam! 




A bailarina do Toys R Us também fez sucesso e teve direito a muitas coreografias e mimos extra ;-)




O Pai Natal foi um querido e nem se esqueceu desta coisa feia! As Monster High continuam em alta e as miúdas não lhes resistem ;-)



Antes de almoço a chuva deu tréguas e eu nem pensei duas vezes! Toca de aproveitar para ir passear antes que o S. Pedro se arrependesse e nos retirasse este Sol que espreitava timidamente entre as nuvens negras.







Bendita a hora em que optei por levar as galochas porque a salta pocinhas não resiste em testar cada poça e as ruas eram um misto de água e lama por todo o lado. Mesmo assim tive que me zangar a sério pois fez o favor de se molhar com tanto chapinhar... acabei por lhe trocar 3 vezes de collants sob pena de congelar... enfim, mãe sofre!


Digam lá o que disserem mas o Inverno até rouba o encanto destes campos maravilhosos. Para mim é a estação pavorosa por excelência. Árvores despidas e fustigadas com tanta ventania, tudo ensopado e um frio de fazer doer os ossos do nariz...





E o Sol foi realmente de pouca dura!!! Depois de almoço desatou a chover e já não parou. Uma chuva brutal, com direito a um valente granizo, que cobriu os campos de branco num fechar de olhos. A Rafaela achou um piadão e enquanto eu tentava fotografar (sem estoirar a lente com as pedras!) ela esgueirou-se porta fora para as sentir com as suas mãozinhas. "Uaúuuu mamã! São mesmo pedras congeladas!! São tão redondinhas!".

Em suma, o ano passado o Dia de Natal  foi assim mas este ano não se conseguia andar pela rua a apreciar a beleza deste sitio maravilhoso. O bicho carpinterio que vive dentro de mim gosta de andar sempre fora e dentro (não consigo estar sossegada muito tempo! A Rafaela tem mesmo a quem sair!)  mas este ano só se estava bem no quentinho da casa ;-) 



Rafaela: Vestido, bolero e camisa, tudo Lanidor / Canadiana Benetton
Tapa orelhas e luvas Accessorize

AngelLuzinha no facebook aqui

Sem comentários:

Enviar um comentário