quinta-feira, 19 de dezembro de 2013

Foi desta! Já está!

Ora aqui vai um post bem fútil para desanuviar a cabeça deste stress natalício. Por aqui os dias têm sido passados entre fotografias, edições, blog, eventos e mil uma coisas para preparar antes de "embarcarmos" para o Alentejo onde vamos passar o Natal e o aniversário da bicharoca. Por lá faremos um lanche caseiro e super simples só para a família chegada. A grande festa, ou seja, aquela que reunirá família, amigos e colegas será apenas em janeiro. Tem sido sempre assim porque isto de fazer anos no dia 26 de dezembro não lembra a ninguém! Não é o dia perfeito para festas de aniversário, nem pensar!

Uma parte dos convites já foi entregue pessoalmente na segunda feira (antes do fim das aulas para conseguir apanhar os coleguinhas). A outra parte seguirá por mail na semana seguinte porque o tempo não dá para tudo e é completamente impossível entregar tudo em mão como eu gostaria. Tenho que deixar o meu perfeccionismo de lado, caso contrário, enlouqueço de vez e uma mãe doida não dá jeito nenhum. Os bolos (um para o lanche no Alentejo e o outro para a festa em janeiro) também já estão pensados e em boas mãos. As pirosas das Monsters High foram as eleitas. Agora as senhoras cake designers que dêem o seu melhor porque eu de bolos não percebo absolutamente nada e nem quero perder mais tempo com o assunto. O importante é terem as montras que a Rafaela escolheu.... e que fiquem lindos e saborosos como se pretende ;-)

A última coisa a fazer são as malas. Odeio fazer malas, não suporto. Já tenho tudo apontado na minha lista mas quando chega o dia fico sempre a pensar se não será melhor incluir mais isto e aquilo. E ali fico embasbacada diante do guara roupa a pensar "e se está muito frio? e se chove? não será melhor levar mais uma camisola? levo esta ou aquela? não terá frio com esta camisa?".... ohhh God! e acabo por encher a mala com muitas outras coisas, como se estivesse a preparar-me para uma guerra. E este ano, para agravar o stress, tudo indica que vamos ter um Natal frio e chuvoso simultaneamente. Já não estou habituada ao frio do Alentejo onde uma pessoa só está bem enfiada em cima da lareira/aquecimento. Com estas previsões vou ter que encher ainda mais o raio das malas! Não podem faltar as galochas, os pijamas polares, os gorros, as luvas, as camisolas interiores com pelo por dentro... ahh pois, lá porque é Natal não vamos andar a passar frio em prol dos looks natalícios fashionistas, nem pensar! Agora que me curei da carraspana não quero apanhar outra, no way!

Contudo, nesta altura do ano, gosto sempre de caprichar na manicure. Geralmente pinto sempre as unhas em casa porque não tenho muita paciência para perder tempo nos salões. O pior é que ultimamente já não posso ver os vernizes à frente dos olhos. É verdade que há marcas que duram mais que outras mas nenhuma sobrevive, mais do que uma semana, nas minhas mãos. As tarefas domésticas são implacáveis! A modos que, depois de ouvir vários conselhos e opiniões, optei por experimentar o célebre gelinho (verniz de gel). Atenção, não estou a falar de unhas de gel mas sim de verniz de gel. Neste momento muitas de vocês devem estar a pensar "Esta mulher é parva de todo! Parece que descobriu a pólvora!"... a verdade é que já andava a namorar a coisa há algum tempo mas tinha receio de experimentar porque pensei que danificasse as unhas e que não ficassem com um aspecto natural.

Mas no meio deste caos natalício pensei: "É desta! Não estou para pintar as unhas antes de ir para o Alentejo e passado três dias ter tudo lascado! Não vou andar com o estojo das unhas nem com os vernizes atrás!". Até porque, no que diz respeito a cores, sou de extremos, ou seja, adoro os tons pastel mas no inverno não prescindo do bordeaux (que basta um toque para lascar e ficar um horror).

Posto isto, aderi ontem ao verniz de gel e tudo indica que só daqui a três semanas é que vou voltar a preocupar-me com as unhas! Não porque o verniz lasque ou salte mas porque nessa altura já será bem visível a zona de crescimento da unha. Mas adorei o resultado! O brilho é fantástico e o aspecto é super natural (parece um verniz normal, não fiquei com as unhas grossas como temia!).

Daqui a três semanas falamos. Mas se isto durar e permanecer lindo e maravilhoso (como me garantiram) só posso dizer que o gelinho ganhará definitivamente mais uma fã. Escusado será dizer que a Rafaela adorou e também queria umas iguais! E primeiro que eu lhe conseguisse explicar que estas coisas não são para a idade dela?

Aqui estão as minhas "patinhas" so chic and pretty in red wine ;-)






AngelLuzinha Fotografia
Trabalhos realizados no local selecionado pelo cliente ou em estúdio
Fotografo crianças, famílias, moda infantil, eventos e negócios (ateliers, lojas, artigos).
Ver portfólio, serviços, preços e contactos aqui

AngelLuzinha no facebook aqui

1 comentário:

  1. LOL! O que eu já me ri com este post! Eu já "descobri a pólvora" há mais tempo e devo dizer-lhe que nuca mais quis outra coisa! Fez muito bem em experimentar, não se vai desiludir com toda a certeza ;)

    ResponderEliminar