terça-feira, 31 de dezembro de 2013

Dia 26: O aniversário da Rafaela

É com chave de ouro que encerro 2013 e escrevo o último post deste ano! Grata por tudo o que a vida me tem dado e com esperança que o novo ano continue a brindar-me com o melhor da vida: saúde e muito amor para mim e para os meus pois com estes ingredientes tenho força para levar a vida para a frente e acordar todos os dias com vontade de fazer mais e melhor em prol dos meus sonhos e daqueles que mais amo. A minha alma alimenta-se de emoções, vivo cada segundo com intensidade e é assim que desejo continuar. Apreciar o que a vida tem de bom, seguir o meu coração sem me preocupar com o que os outros possam pensar de mim. Cada um sabe da sua vida e só assim se atinge a verdadeira felicidade. Ser feliz e proporcionar felicidade a quem me rodeia é a linha condutora da minha existência.

Por isso mesmo, é com as fotos do sexto aniversário da Rafaela que me despeço deste ano. É a cereja no topo do bolo! Todos os dias me sinto grata por ser mãe deste ser maravilhoso. Nunca pensei amar assim alguém. Um amor arrebatador que cresce todos os dias mais e mais. Já nem me lembro do que era a mimha vida sem ela! Onde é que eu estava antes dela nascer? Como era a minha vida? Era excelente mas agora é infinitamente melhor! A ela devo-lhe o blog e a Angel Luzinha Fotografia. É graças a ela que tudo isto existe. Foi a forma que encontrei de materializar este amor que não cabe dentro de mim. Tenho que o partilhar com o mundo e gritar aos céus o quanto a amo e me faz feliz!

E no dia 26 até o Sol brilhou para a bicharoca fofinha sem chuva pelo meio. O tempo suficiente para conseguir tirar umas fotos outdoor como eu tanto gosto. Tudo a correr porque o frio era de rachar e a seguir tivemos que colocar de novo os casacos, as luvas e os tapa orelhas sob pena de congelarmos em prol de umas fotos com estilo! :-))))

Mas valeu a pena, porque agora vão directamente para os meus álbuns de aniversário onde recordo cada ano com o entusiasmo de qualquer mãe babada. Um dia de aniversário com direito a um lanche muito simples no aconchego da família. A grande festa será no próximo fim de semana onde já será possível reunir toda a gente (família, amigos e colegas de escola) após estes dias de festa onde cada um anda para seu lado nos afazeres do Natal e passagem de ano.

E que 2014 sorria também para as minhas adoradas leitoras! Não permitam que ninguém vos roube o sorriso e nunca deixem de acreditar e lutar por aquilo que sonham. Só assim se consegue ser realmente feliz. Sejam vocês, sejam únicas, sejam felizes 















Rafaela: Camisa Os Patinhos / Vestido Lanidor / Casaco em lã Benetton

AngelLuzinha Fotografia
Trabalhos realizados no local selecionado pelo cliente ou em estúdio
Fotografo crianças, famílias, moda infantil, eventos e negócios (ateliers, lojas, artigos).
Ver portfólio, serviços, preços e contactos aqui

AngelLuzinha no facebook aqui

segunda-feira, 30 de dezembro de 2013

Dia 25: O nosso dia de Natal

De manhã acordei com uma vontade enorme de ir para a rua explorar o campo mas constatei que a chuva continuava a dar-lhe forte e feio... para já não falar nos 5 graus que se faziam sentir lá fora acompanhados de um vento altamente gelado. A modos que optei por aterrar no sofá com a pequena cria que contemplava encantada a bonecada que o Sr. Pai Natal lhe tinha trazido na noite anterior.

Ainda não foi desta que foi presenteada com um gato verdadeiro. Tenho pena de não lhe satisfazer esta vontade mas não me consigo imaginar com um gato em carne e osso dentro de casa. Os pêlos fazem-me imensa impressão e o Pai Natal acabou por lhe trazer (mais uma vez!) um daqueles que miam e andam sozinhos para fazer companhia aos outros que já tem. Tem uma paixão por gatos que nem calculam! 




A bailarina do Toys R Us também fez sucesso e teve direito a muitas coreografias e mimos extra ;-)




O Pai Natal foi um querido e nem se esqueceu desta coisa feia! As Monster High continuam em alta e as miúdas não lhes resistem ;-)



Antes de almoço a chuva deu tréguas e eu nem pensei duas vezes! Toca de aproveitar para ir passear antes que o S. Pedro se arrependesse e nos retirasse este Sol que espreitava timidamente entre as nuvens negras.







Bendita a hora em que optei por levar as galochas porque a salta pocinhas não resiste em testar cada poça e as ruas eram um misto de água e lama por todo o lado. Mesmo assim tive que me zangar a sério pois fez o favor de se molhar com tanto chapinhar... acabei por lhe trocar 3 vezes de collants sob pena de congelar... enfim, mãe sofre!


Digam lá o que disserem mas o Inverno até rouba o encanto destes campos maravilhosos. Para mim é a estação pavorosa por excelência. Árvores despidas e fustigadas com tanta ventania, tudo ensopado e um frio de fazer doer os ossos do nariz...





E o Sol foi realmente de pouca dura!!! Depois de almoço desatou a chover e já não parou. Uma chuva brutal, com direito a um valente granizo, que cobriu os campos de branco num fechar de olhos. A Rafaela achou um piadão e enquanto eu tentava fotografar (sem estoirar a lente com as pedras!) ela esgueirou-se porta fora para as sentir com as suas mãozinhas. "Uaúuuu mamã! São mesmo pedras congeladas!! São tão redondinhas!".

Em suma, o ano passado o Dia de Natal  foi assim mas este ano não se conseguia andar pela rua a apreciar a beleza deste sitio maravilhoso. O bicho carpinterio que vive dentro de mim gosta de andar sempre fora e dentro (não consigo estar sossegada muito tempo! A Rafaela tem mesmo a quem sair!)  mas este ano só se estava bem no quentinho da casa ;-) 



Rafaela: Vestido, bolero e camisa, tudo Lanidor / Canadiana Benetton
Tapa orelhas e luvas Accessorize

AngelLuzinha no facebook aqui

A nossa Noite de Natal

Quem tem fotógrafos na família sabe como é chato ter alguém por perto viciado em registar tudo como se o mundo terminasse amanhã. Eu sei que sou chata, eu sei que tenho que me controlar para não passar a vida de Nikon em punho mas não há nada que me dê maior prazer que registar para a posteridade aquilo que mais gosto de ver e sentir. Adoro a sensação de olhar para as fotos e recordar infinitamente cada momento, cada expressão, cada olhar.

O ano passado foi assim mas este ano o mau tempo não me permitiu dar a voltinha da praxe. No dia 24 à tarde, gosto sempre de dar um passeio a pé pela cidade ou pelo campo para ver o que há de novo pelo meu Alentejo. Mas este ano o tempo esteve para lá de pavoroso e nem consegui meter o nariz fora de casa sob pena de ir pelos ares com o temporal medonho. A luz chegou a tremer várias vezes e por momentos ainda pensei que, o mais provável, era passar a Consoada à luz da vela (o que aconteceu em muitos pontos do país!). Felizmente a luz aguentou-se e as velas só serviram para dar aquele ambiente cosy que adoro ;-)

A modos que este ano, pela primeira vez, após a morte dos meus avós paternos, passámos o Natal na casa de campo que os meus pais recuperaram e fizeram questão de manter o mais tradicional e simples possível. Um refúgio familiar, uma casa cheia de recordações e muitas histórias para contar. 

A Rafaela não se aguentava de eufórica! Passou o dia a perguntar se ainda faltava muito para o Pai Natal chegar e preocupada pois temia que ele se queimasse na lareira ao descer a chaminé. Por isso mesmo, para evitar acidentes domésticos, optámos por abrir a porta para facilitar a vida ao velhote das barbas brancas que é mesmo um corajoso!! Ahh pois é! Nem a tempestade o impediu de fazer o seu trabalho como deve ser ;-)



Enquanto o Pai Natal não chegou, a nossa princesa lá se entreteve, a muito custo, com o amigo mocho, a contar moedas (quando for grande quer ser rica e adora ir às moedas do avô escolher as maiores para a sua "fortuna" pessoal mas cheira-me que assim não vai longe!), a petiscar bombons, a servir de modelo para a mamã babada e a subir as escadas cinquenta vezes para ver se o trenó pairava pelos céus...
















Antes de jantar, a euforia misturou-se com o sono e deu lugar a uma grande impaciência. A bicharoca fofinha já não se calava com o Pai Natal e na sua cabeça já só se ouviam renas e guizos! Coisinha mais querida da mamã! Santa e deliciosa inocência!



A impaciência total!!!!! Mas quando é que chega o Pai Natal???? Ainda falta muito??? Será que ele se esqueceu de mim? Eu portei-me bem, não portei? Ele não se vai esquecer de mim, pois não?



E depois de jantar, lá pelas 22h00 e pouco (para não inquietar mais a pobre criança!) lá começou a correria pela casa. Ouviram-se os guizos e foi a coisa mais querida de se ver! Lá andava ela, escada acima, escada abaixo, a correr de janela em janela em busca do trenó. Mas o Pai Natal foi super rápido e quando chegou à sala já as prendas estavam deixado da árvore. Ainda bem que deixei a porta aberta pois assim nem precisou de descer pela chaminé e nem se queimou na lareira ;-)

Este ano ainda conseguimos manter a magia, apesar das perguntas e das dúvidas crescentes... espero que se mantenha por mais um ano pois um Natal assim tem mesmo outro encanto 



Rafaela: Poncho feito à mão comprado na Nazaré / Vestido La Redoute / Camisa Metro Kids 

AngelLuzinha Fotografia
Trabalhos realizados no local selecionado pelo cliente ou em estúdio
Fotografo crianças, famílias, moda infantil, eventos e negócios (ateliers, lojas, artigos).
Ver portfólio, serviços, preços e contactos aqui

AngelLuzinha no facebook aqui