terça-feira, 16 de setembro de 2014

A lista, o stress e as compras giras

Com o avanço das tecnologias, cheguei a pensar que quando a Rafaela fosse para a escola já não houvesse livros para forrar nem lápis para afiar. Felizmente os livros continuam a ser de papel e os professores de carne e osso (nada de imagens holográficas como nos filmes!). Ainda bem que há coisas que nunca mudam (pareço uma velha do Restelo a falar mas é verdade!). Adorei, ou melhor, adorámos comprar o material como nos bons velhos tempos (de lista em punho e stress à mistura!). Foi um momento vivido intensamente a três. Só lamento que não tenham afixado a lista com a devida antecedência porque sair do Continente às 9 da noite numa sexta feira é de bradar aos céus... ainda por cima passei o fim de semana a trabalhar (prometo mostrar as sessões em breve!), ou seja, vi-me grega para conseguir ter tudo prontinho e bonitinho para ontem (segunda feira)... detesto fazer tudo em cima do joelho (não faz nada o meu género) mas consegui!

Para forrar os livros comprei este plástico amoroso cheio de corações. A Rafaela adorou porque os corações são o seu símbolo (e consequentemente do blog!). Para quem me perguntou onde comprei a resposta é simples: nos chineses! Fartei-me de procurar por um plástico giro (sem ser autocolante porque não gosto) e só nos chineses é que encontrei aquilo que procurava. Aqui a mamã é assim! Tanto me desenrasco no El Corte Inglés como na loja dos chineses da esquina. O importante é encontrar aquilo que quero (o que nem sempre é fácil).


É dos chineses mas tem imensa pinta! 
Ela adorou e as amigas estão fartas de perguntar onde arranjou os corações... é tão fácil fazer uma criança feliz!


O resto comprámos no Continente porque já não tínhamos tempo para andar a percorrer uma série de spots. Ela é que escolheu o que queria. Do alto dos seus 6 anos já sabe muito bem o que quer e, afinal de contas, é ela que vai dar uso a tudo isto. Eu já tive a minha dose de estudos, livros e afins.

Escolheu tudo em tons de rosa e azul, as suas cores preferidas. Os dossiers foram amor à primeira vista! Ficámos ambas a babar assim que os avistámos no cimo do expositor ;-)


Nos cadernos eu e o papá tivemos que interferir porque ela queria uns de capa mole mas estes de capa plastificada fazem toda a diferença.


 Tralha e mais tralha... tudo a postos para começar com o pé direito a sua vida de menina crescida!


Por último, encontrámos esta caixa para guardar o material numa loja ao pé de casa.
"Mamã, anda cá ver! Adoro esta! É azul e cor de rosa e tem florzinhas"


Boa escolha Rafaela! Adoro!

AngelLuzinha

1 comentário:

  1. Oh que boas lembranças que agora tive.
    Adorei as escolhas da Rafaela, eu quando andava na escola também era assim a escolher o material escolar.

    Comigo este processo só vai acontecer daqui a 6 anos, espero que na altura em que a Mariana entrar para a escola os livros continuem a ser de papel, que se continue a usar cadernos, lápis, réguas e esquadro.
    Que possamos (sim porque acredito que vou passar muitas tardes com a Mariana) a pintar com lápis de cera, aguarelas e guaches.

    Criar e guardar bons momentos. :)

    ResponderEliminar