quinta-feira, 25 de setembro de 2014

Ser mãe é #30

Deitou-se exausta. Depois de um dia de aulas (que terminou no pavilhão com ginástica) ainda trouxe uma catrefada de trabalhos de casa. Vinha esgotada. "Mamãzinha, vamos já para casa! Doí-me a cabeça e estou cheia de sono! Quem me dera ser um cão para dormir o dia todo como a Amélie!".

Chegámos a casa e dei-lhe banho. A dor de cabeça passou-lhe e aninhou-se ao pé de mim no sofá. Queria jogar às cartas mas teve que trocar o sofá pela cadeira porque os TPC não se fazem sozinhos. Sentei-me ao pé dela e foi graças aos meus "beijinhos de energia" que conseguiu chegar ao fim da página. Chorou, apagou, praguejou e tornou a apagar. Ao sono juntou-se a fome... foi complicado... muito complicado... ao fim de uma hora (com muitos beijos de incentivo à mistura) lá conseguiu preencher a página de "is" e de "us" maiúsculos e minúsculos. 

No fim, restaram apenas quinze minutos para jogarmos às cartas antes de jantar. Das 17h00 às 20h00 é um tiro. Chorou novamente. Continua a dizer que agora já não tem tempo para brincar e estar comigo no miminho. Eu também sinto isso mas não lhe posso dizer porque tenho que lhe dar força. A vida é assim. Todas as crianças passam por isto. É por estas e por outras que só a coloquei este ano no 1º Ciclo, mesmo sabendo que podia ter entrado o ano passado (porque nasceu em dezembro). Tem imensa maturidade, quem a ouve falar dá-lhe mais idade (a sua filha parece uma mulherzinha, diz a professora e a auxiliar) mas é uma criança. Eu e o papá sempre quisemos que ela aproveitasse a fase de bebé e de menina pequenina ao máximo. 

Essa fase já lá vai. Agora, de um momento para o outro, começou a sentir o peso dos horários e das primeiras responsabilidades. Para além disso, como é muito perfecionista (tem a quem sair!) leva tudo muito a sério e sofre com coisas que nem têm importância. Está a crescer... o crescimento envolve muitas emoções mas só os anos nos dão a capacidade de as gerir. 


Ser mãe é dar-lhe colo agora e sempre...
porque o colo de uma mãe tem sempre poderes especiais 

AngelLuzinha

3 comentários:

  1. Fico encantada com os posts que escreve aqui no blog acerca da entrada da Rafaela no primeiro ciclo, estou a dias de fazer 20 anos, e ler isto deixa me a pensar no tempo que já passou e eu era igual à Rafaela no dia que a minha professora me mandou uma folha de Is para fazer eu chorei, apaguei ...... chorei, apaguei ..... e também me queixava do mesmo não ter tempo para brincar, a minha sorte é que na primeira classe eu tinha o horário da tarde e ficava com a minha mãe no mimo toda a manhã pois a minha mãe estava de licença de maternidade. Continue a escrever sobre o inicio da primeira classe da Rafaela, pois para mim também é uma forma de recordar os velhos tempos.... Quero desejar muita sorte para a Rafaela e que concretize sempre os seus sonhos e o mais importante que continue a ser a criança feliz que eu sei que é pelas fotos que vejo dela aqui no blog. Beijinhos grandes e um abraço com muita força para a Rafaela. Não querendo ser muito chata eu também tenho um blog se quiser dar uma espreitadela. http://sonhar-com-amor.blogspot.pt/

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Ohhhhhh Ana, muito obrigada pelo comentário tão querido, muito obrigada mesmo. Fiquei de coração cheio ao ler as suas palavras. Fico muito contente por saber que gosta de passar por aqui e que, através da Rafaela, recorda a sua infância. Obrigada também por partilhar comigo o seu blog. Vou já espreitar! Fiquei curiosa ;-)
      Um grande beijinho e tudo de bom ♥

      Eliminar
  2. Tudo o que disse foi do ♥ Espero que goste de ver o meu blog 💙 Beijinhos grandes

    ResponderEliminar