quinta-feira, 15 de janeiro de 2015

Uma notícia que a levou às lágrimas

Ontem houve reunião na escola. Quando entrei na sala achei estranho ver a diretora do agrupamento numa reunião de primeiro ano. Fiquei com a pulga atrás da orelha e rapidamente percebi o porquê da sua presença. Foi feito o balanço do primeiro período (a Rafaela está de parabéns! cada vez mais orgulhosa desta miúda que só me dá alegrias!) e a seguir ficámos a saber que a partir de hoje os nossos filhotes vão ter uma professora nova. What??? Estarei a ouvir bem? Em setembro entrou no primeiro ciclo e passados quatro meses vai mudar de professora? Ficámos de boca aberta mas o motivo é mais que plausível. A professora está com problemas de saúde que a impedem de continuar a desempenhar um bom trabalho e a diretora decidiu proceder à sua rápida substituição para que ninguém fique prejudicado. A Rafaela desatou a chorar. Dava dó. As lágrimas escorriam-lhe pela cara enquanto me sussurrava ao ouvido "Nunca mais vou ver a Prof Paula? Ela vai regressar quando estiver melhor? Porque é que ela não descansa um bocadinho e depois volta? Sabes que ela ainda tem o lenço que eu lhe dei? Ela tinha as mãos sujas de tinta e eu dei-lhe um dos meus lencinhos com bonecos para ela se limpar! Eu não quero mudar de professora, ela é tão querida! E agora? Vou ter que aprender tudo do princípio outra vez?"

E lavou-se em lágrimas até ao final da reunião. A doçura dela assusta-me. É uma criança extremamente emotiva e carinhosa. Tem um coração de ouro e afeiçoa-se muito às pessoas. Sei que é uma qualidade que a vai fazer sofrer porque a vida (infelizmente) não está para as pessoas sensíveis. Digo isto porque eu também sou assim e só com o passar dos anos tenho aprendido a ser mais dura. A vida encarrega-se de nos abrir os olhos (e por vezes da pior forma!).

No final foi abraçar a sua Paulinha. Desejou-lhe as melhoras e felicidades. A professora nova também estava presente e sossegou-nos o coração. As dúvidas foram esclarecidas. Vim tranquila. Foi uma transição repentina mas pacifica. É uma professora dos quadros, conhece bem os cantos à casa e tenho a certeza que vai dar o seu melhor.

No regresso a casa expliquei-lhe que a vida é mesmo assim e que pode estar descansada porque não vai aprender tudo de novo! Esta professora vai continuar o trabalho da anterior mas é normal que sinta diferenças porque cada uma tem a sua maneira de ser. Não há duas pessoas iguais. Para além disso, todos nós temos limites e quando não estamos bem temos que parar porque a vida é um bem supremo. A Paula nunca a vai esquecer e ela também não. As pessoas entram e saem do nosso ciclo mas deixam sempre a sua marca. 




Desejosa que as horas passem para saber como lhe correu o dia. De manhã ainda me disse que tinha muita pena de mudar de professora mas chegou à escola bem disposta e curiosa. É uma despachada e como de tímida não tem nada, vai habituar-se rapidamente à sua presença.

Um dia cheio de novidades e muita chuva... nós é que já andávamos mal habituados! Toca a gramar com o inverno outra vez porque é tempo dele..... estas fotos são do ano passado mas podiam ser de hoje (camisa e leggings Zippy).

AngelLuzinha

2 comentários:

  1. lindo texto....que a sua filha adapte-se rapidamente a nova professora e que acima de tudo a vida lhe sorria a contento....

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Muito obrigada Filomena ♥ Felizmente as crianças têm uma boa capacidade de adaptação... é o que lhes vale! É quase sempre mais difícil para nós do que para elas...

      Eliminar