sexta-feira, 6 de fevereiro de 2015

My idea of perfection

A perfeição nunca se atinge mas é atrás dela que corro todos os dias. Todos os dias acordo com uma vontade imensa de fazer mais e melhor. Sou movida pela amor, pela paixão, pelo sonho e pela perfeição. Todos os dias olho para o que faço e analiso onde posso melhorar. Todos os dias encontro pontos que podem ser limados. Sempre fui assim. Por vezes dou por mim a pensar que daqui a pouco tenho 40 anos e provavelmente só me restam mais 40 ou 50 de vida, ou seja, tempo demasiado curto para uma pessoa que ama a vida e sente que nem sete vidas chegariam para fazer tudo aquilo que deseja concretizar. A busca da perfeição gera insatisfação mas é o motor de quem ama as mais diversas formas de arte. A perfeição é a obra prima. É o que se alcança quando se encontra a luz perfeita. Uma luz que só a natureza e certas pessoas possuem. Há quem nasça com uma áurea que tudo ilumina. Há quem nasça com o dom de contagiar todos com a sua luz, com o seu sorriso, com a sua forma doce e única de estar na vida. Ela é assim. É a luz que me embala numa inspiração ímpar. 

Sei que nunca terei sete vidas. Sei que nunca conseguirei atingir a perfeição porque o meu desejo de evoluir e superar-me não o permite. Mas há uma excepção. Quando olho para ela tenho a certeza absoluta que nada mudaria. Os nossos filhos são tudo para nós. São eternamente perfeitos aos nossos olhos.







Camisa My Kid (antiga) / Casaco C&A (desta coleção outono-inverno) / Calções Massimo Dutti (do ano passado) / botas Zippy (desta coleção outono-inverno).

Felizmente temos mais um fim de semana à porta para os mimarmos e fugirmos da rotina escolar. Sim, porque eles também têm que ter tempo para ser crianças. Nos dias que correm somos todos esmagados pelas cargas horárias e compromissos. Quando a vida teima em acelerar temos que a abrandar. 

AngelLuzinha

Sem comentários:

Enviar um comentário