terça-feira, 3 de março de 2015

Coisas que se ouvem aqui em casa #7

Nas últimas duas semanas tem-se queixado imenso da comida da escola. Não sei o que se passa com os cozinheiros mas já percebi que é mais o que fica no prato do que no estômago. E depois? Chega-me a casa esfomeada, rabugenta e cheia de reclamações. Hoje foi assim à saída da escola...

"Então meu amor, gostaste do almoço? Comeste tudo?"

"Não mamã! Não gostei nada! A sopa tinha unhas, estava horrível!"

"Acontece Rafaela. Basta haver cenouras, nabo ou feijão verde mais rijo para a sopa ficar com essa espécie de unhas. Também já aconteceu aqui em casa por causa de um nabo, lembraste? Tive que a triturar e coar mas acabou no lixo porque nem assim se conseguia comer."

"Sim, lembro-me! Mas as tuas sopas são as melhores do mundo! Aqui em casa só aconteceu uma vez mas lá na escola está sempre a acontecer."

"E o segundo, foi o quê?"

"Foi carne picada com massa e molho de tomate"

"Boa! Então hoje foi dia de comer e chorar por mais, não foi? Tu adoras carne com massa!"

"Estava horrível mamã. Só comi a massa porque a carne não se conseguia comer! Estava cheia de nervos! Acho que se esqueceram de descascar aquilo! Devia ter pedido o livro de reclamações!"

Enfim, não consegui conter uma boa gargalhada mas já percebi que vou ter que sondar o que raio se passa na cozinha. A carne picada devia ser de vaca, daí ser mais rija (aqui em casa só comemos carne de frango) mas não era suposto ter nervos. Entretanto, como sou a representante dos pais, já percebi que há mais queixosos. Enfim, mais um assunto para levar para a próxima reunião. Há dois anos que frequenta a cantina, sempre gostou das refeições e agora é isto todos os dias. Chega-me a casa com uma fome de leoa (mesmo devorando os lanches que leva) e depois quem a atura sou eu! Ahhh pois, fica com um mau humor desgraçado e só volta a entrar nos eixos depois de recarregar as baterias como deve ser.

Mas lá comeu e lá foi brincar um bocado para espairecer a alma antes de mergulhar nos TPC. Sim, porque cada vez tem menos tempo para brincar e ser criança. Adora andar na escola dos crescidos, tem sido uma aluna exemplar mas todos os dias se queixa que não tem tempo para brincar como antigamente. E mesmo assim continua a ser uma sortuda porque é das poucas que vem para casa (com a mamã) assim que as aulas acabam, ou seja, às 17h00. Os colegas ainda ficam por lá até às 19h00/19h30.

Mas compreendo-a perfeitamente. Tudo muda com a entrada no primeiro ciclo. Antes eu ia buscá-la às 15h00 e tinha passeio e brincadeira até à hora de deitar. Agora pouco tempo livre lhe resta entre segundo lanche (o primeiro vai na lancheira para a escola), trabalhos de casa e banho. Quando olhamos para o relógio já está na hora de jantar/cama. Mas ainda conseguimos dar um pulo com a Amélie até ao jardim mais próximo (agora que os dias começam a ser maiores!) e ontem ainda andou para aqui a esvoaçar com o pareo que trouxe da sessão da Jôkids Design. Fotografou com ele à cintura e já não o largou. Agora serve para se transformar em borboleta, noiva, princesa e mulher das arábias. Girls will always be girls 


AngelLuzinha

Sem comentários:

Enviar um comentário