terça-feira, 26 de maio de 2015

Ser mãe é #35

Ficar nervosa antes dos testes mesmo quando eles estão na boa! Ontem à noite, antes de se deitar, virei-me para ela e disse-lhe:

"Tens o material todo em ordem? Tens o lápis afiado?"

Ela vira-se para mim, com uma descontração fantástica, e responde-me:

"Ohhh mamã, relaxa! Tenho tudo em ordem mas se não tivesse o lápis afiado qual era o problema? Afiava-o no momento e pronto!"

Enfim... com esta resposta fez-me sentir um bocado tonta... um bocado é favor! É que isto de ser mãe tem muito que se lhe diga! Vocês nem calculam o esforço que eu faço para ser uma mãe/pessoa mais descontraída mas é complicado... o meu perfeccionismo não me deixa... sempre fui assim. Passo a vida a limar arestas para que tudo esteja impecável nos momentos chave. Passo a vida a querer ter tudo organizado para que nada falhe. Passo a vida a fazer das tripas coração para não lhe passar os meus nervos e ansiedades.

E lá foi ela a caminho da cama, com uma calma do outro mundo, como se hoje tivesse a manhã toda para dormir. Hoje acordou (depois de a chamar cinquenta vezes) e deu-me outra lição de descontração quando íamos a caminho da escola. Antes de me despedir disse-lhe:

"Boa sorte minha querida. Não te esqueças de tomar muita atenção às indicações da professora. Lê tudo com muita atenção e no fim passa os olhos pelo teste para ver se encontras algum erro, o.k?"

"Ohhh mamã, relaxa! Até parece que é a primeira vez que vou fazer um teste! Já fiz tantos! Este é apenas mais um!"

E lá foi ela numa paz de espírito impressionante (tipo vou ali dar um mergulho e já venho!) com a mochila e a lancheira atrás. E eu? Eu fiquei no portão a fazer-lhe adeus e a fazer figas para que se mantenha sempre assim, tão leve, tão cool, tão segura. Somos muito parecidas em termos de personalidade mas ainda bem que ela não sofre de "nervoseira" antes dos testes (como eu sempre sofri!). Eu passava horas na casa de banho com cólicas, não dormia... era uma canseira! Sempre fui uma aluna brilhante (posso gabar-me à vontade porque era mesmo!) mas se soubesse o que sei hoje talvez tivesse levado a minha vida de estudante com maior descontração. Desgastei-me imenso. Enfim, eu digo isto mas sei que não consigo ser de outra forma. Sou uma espécie de vulcão em permanente ebulição! A miúda está na primeira classe e eu já sofro por ela... imaginem quando estiver à beira dos exames nacionais! Nessa altura ainda vai chegar atrasada porque a tonta da mãe não consegue sair da casa de banho para a levar :-))

Enfim... não há mulheres perfeitas... só espero que ela se mantenha assim com esta descontração que me soa a inconsciência. Tem colhido boas notas, bolinhas verdes e muitos elogios da professora... é sinal que vai no bom caminho e que não é tão inconsciente assim... tenho é que aprender a relaxar (com ela!) porque isto é apenas o começo... o começo para ela como estudante e para mim como mãe de uma miúda que começa a ter responsabilidades.


AngelLuzinha

Sem comentários:

Enviar um comentário