quinta-feira, 25 de junho de 2015

1 ano de Amélie

Fez ontem um ano que te fomos buscar aqui. Fez ontem um ano que te abrimos as portas da nossa casa e do nosso coração. Tu entraste timidamente mas rapidamente te enturmaste nesta família de malucos. Agora compreendo porque é que algumas pessoas dizem que um lar só está completo quando se tem um cão! Soava-me a disparate mas agora sou a primeira a concordar. Agora percebo tudo aquilo que me diziam sobre o amor incondicional que têm pelos donos. Chega a arrepiar de tão genuíno que é.

És minúscula em tamanho mas gigante em fofura, energia e boa disposição. És uma ternura com os donos mas não permites que mais ninguém chegue ao pé de ti. Infelizmente já sabes como os seres humanos conseguem ser estúpidos, irracionais e cruéis. O teu passado de sofrimento e abandono marcou-te para sempre. Vais esbanjando o teu charme por onde passas, toda a gente te quer fazer festinhas mas tu refilas sem hesitar. Não tens culpa de ser um "peluche" que apetece esborrachar! As crianças bem te tentam agarrar mas tu só dás carta branca à Rafaela (que te chama irmã e faz de ti gato sapato!).

Somos o teu porto seguro. Adoras colo, mimos e atenção. Adoras brincar com as tuas bolinhas e correr desalmadamente. Adoras liberdade e ar puro como nós! Por isso vais connosco para todo o lado e quando não podes ir ficas a guardar a casa com o ar mais infeliz do mundo. E nós ficamos a pensar em ti porque fazes parte da família e adoramos a tua companhia (mas já sabes que os bicharocos não podem entrar em certos sítios). E mesmo assim não te podes queixar porque até para o shopping vais comigo! São as vantagens de se caber numa mala ;-)

Adoras frango, cenouras, maçãs, melancia e toda a espécie de frutas e leguminosas. Cada vez que nos sentamos à mesa lá vens tu mendigar umas migalhas. És uma patusca! 

Detestas tomar banho, ir à veterinária e tratar da manicure na loja da Marta. Também ficas de péssimo humor quando ouves alguém bater à porta. O pobre carteiro é sempre recebido com o teu pior sorriso! Devias ter vergonha porque o homem não faz mal a ninguém mas tu insistes em fazer aquele escabeche.

Mas também tenho que te agradecer porque graças a ti deixei de ver micróbios em todo o lado! Tens sido uma espécie de terapia. Sabes que tenho a mania das limpezas e arrumações mas tu fizeste-me perceber que podemos conviver lindamente na mesma casa (com regras, pois claro!). Já sabes que não te quero no meu quarto nem perto das camas. Também não te safas do belo do banho de três em três semanas nem do milagroso advantix que te mantém isenta de bicharada. Linda, protegida e cheirosa, como se quer.

Enfim, já não imaginamos esta casa sem a tua presença tão doce, brincalhona, refilona e barulhenta! Bendito o dia em que entraste nas nossas vidas querida Amélie.


P.S- A única parte chata é fazer 245 km para te deixar no Alentejo com os avós quando vamos de férias (morro de saudades!) e ir contigo à rua antes de me deitar (naquelas noites geladas custa mesmo!). Custa mas faz parte. Não há amor que não dê "trabalho" ;-)





AngelLuzinha

2 comentários:

  1. Olá, conheci o blog agora e estive a ver vários posts, adorei todos.
    Estou a seguir a ansiosa por ver mais textos e imagens lindíssimas como estas.
    Beijinhos
    bbelieve123.blogspot.pt

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Ohhhhhh muito obrigada pelas palavras tão queridas ♥
      Fico muito contente por saber que gostou ;-)
      beijinhos*

      Eliminar