segunda-feira, 1 de junho de 2015

É tão bom ser criança!

Todas as manhãs deviam ser assim! Hoje não precisei de a chamar cinquenta vezes, nem se ouviram gritos ou protestos cá em casa. Sim, porque há dias em que tenho mesmo que levantar a voz porque não há paciência que aguente! Hoje acordou radiante e despachou-se num instante para não perder pitada do programa que a escola organizou para o Dia da Criança. Hoje a sala de aula vão ser trocada por uma ida ao cinema e por uma série de atividade ao ar livre como ela tanto gosta. Deixei-a no portão e não resisti em ficar mais uns minutos para os ver sair em fila indiana atrás da professora e da polícia que abria alas para o inicio do passeio. Espetáculo! Digam lá o que disserem mas as crianças dão muito trabalhinho (pois dão!) mas são os seres mais maravilhosos deste mundo e arredores! Adoro a leveza e a decontração com que levam a vida, o sorriso fácil e genuíno, a euforia das palavras, a energia que lhes brota de cada poro e o brilho contagiante que lhes salta do olhar. É uma pena que a vida nos vá desgastando porque o ser humano é realmente uma obra prima  no seu estado puro...

Mas se o dia de hoje vai ser de brincadeira, o fim de semana não lhe ficou atrás! A diversão começou logo no sábado no Pomarte da Compal que encheu o Jardim da Gulbenkian (já vos disse que adoro este jardim, não disse?) de cor, frutos, música, histórias, pinturas e uma série de atividades que proporcionaram uma horas à maneira à criançada.

Parabéns Compal pela excelente iniciativa! A Rafaela adorou e nós descontraímos enquanto ela se divertia a valer. Diversão mais que merecida depois de uma semana de testes e responsabilidades de menina crescida.


À entrada cruzei-me logo com uma das minhas leitoras que tem esta filha linda que já tive o privilégio de fotografar aqui e aqui. O mundo é realmente pequeno e é tão bom conhecer e trocar palavras com quem segue o blog há tantos anos. Obrigada querida Teresa pelo carinho de sempre! A Maria Eduarda é daquelas princesas que nunca se esquecem ;-)







ADORO o ar dela nesta sequência! Cada vez é mais difícil fotografá-la sem ela dar por isso mas aqui apanhei-a mesmo a jeito. No meio de tantos frutos foi logo escolher a uva e a folha de parra, os mais difíceis de cortar! Depois teve que se desenrascar, pois claro :-)








Nos entretantos encontrou a querida Amélie e já não se largaram! Entendem-se lindamente, apesar da diferença de idades.











E por ali ficámos a "preguiçar" até ao final da tarde, enquanto a Rafaela descobria mais um recanto para explorar ou mais uma família de patos para alimentar (das muitas que andam por ali sem vergonha nenhuma!).



Rafaela: Macaco Mim / sandálias Primigi / Colar Terços da Lupinha

AngelLuzinha

2 comentários:

  1. O "macacão" da Rafaela é giríssimo! Fica com um ar de menina grande :-)
    Bjs

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Pois fica! Fica com ar de senhora como ela gosta! Daqui nada está maior que eu :))))

      Eliminar