quarta-feira, 16 de setembro de 2015

Não te censuro Rafaela. A mim também me vai custar!

Amanhã acabam-se as férias grandes apesar de achares que ainda podiam ter sido maiores! Começaste de braço ao peito mas recuperaste o tempo perdido e conjugaste até à exaustão o verbo brincar.

Sei que já tens muitas saudades das tuas amigas mas não consigo esconder uma gargalhada quando me dizes que ainda não te sentes preparada para entrar na rotina. Acredito, quem não gosta da boa vida!? Nos últimos dias tenho feito das tripas coração para te começares a deitar/acordar mais cedo mas não tem sido fácil. Só amanhã, quando o despertador tocar às 7h30, é que vais começar a sentir outra vez o peso dos horários. Sim, porque agora arranjas sempre maneira de esticar os serões na galhofa com a Amélie e de manhã vais ficando entre os lençóis só mais um bocadinho. Mas fazes bem. As férias não duram toda a vida e uma pessoa tem que aproveitar enquanto pode... mas depois já se sabe como é... custa!

Mas não te censuro. Não é só a ti que te vai custar voltar à rotina escolar. Eu sinto o mesmo! Não tenho saudades de ouvir a minha voz elevar-se enquanto olho para o relógio e te chamo cinquenta vezes. Não tenho saudades daquelas malditas manhãs em que o sono te faz embirrar com tudo o que vestes. Uma pessoa até se dá ao trabalho de escolher a roupa na noite anterior, para ver se poupa tempo, mas nesses dias tudo te pica... só de pijama é que ias bem!

Também não tenho saudades de dizer que comas mais depressa enquanto tu saboreias o pequeno almoço com uma calma do outro mundo e exclamas que não podes acelerar porque comer depressa engorda e dificulta a digestão (quando o feitiço se vira contra o feiticeiro e eu me arrependo de te ensinar tanta coisa!) e continuas a comer e a falar como se estivesses no café... e os minutos a passar... e eu a stressar porque a campainha toca às 8h30. E depois toca a lavar os dentes e rumar escada abaixo com o teu trolley que pesa horrores (quais mochilas quais quê! a partir do 1º ciclo só mesmo de trolley! livros, lanches, equipamento de ginástica... só mesmo com rodas!) e rezar para que os semáforos não estejam todos vermelhos para conseguirmos chegar a horas. E quando chove? Pesadelo!

E depois? Não tenho saudades daqueles finais de tarde em que chegas a casa rabugenta e desejosa de brincar mas ainda tens que fazer uma série de trabalhos de casa porque as 8 horas que passaste na escola parecem não ter sido suficientes. Há que preencher mais uma hora com fichas e ditados. Sabes que a mamã não tem nada contra os TPC, até porque são uma boa forma de acompanhar o que vais aprendendo, mas sou contra o exagero. Nem 8 nem 80. O bom senso devia prevalecer.

Mas no meio disto tudo continuas a ser uma privilegiada porque foi a pensar em ti e em nós que mudei o meu rumo profissional. Ser profissional liberal não é o mar de rosas que muita gente pensa mas permite-me ser dona do meu tempo e só isso vale ouro. Ao toque de saída lá estou eu à porta da escola de braços abertos, não para te levar a correr para uma série de atividades extra curriculares, mas para estar contigo. Para brincarmos, relaxarmos, passearmos a Amélie, conversarmos, andarmos de bicicleta e fazermos os TPC. Natação só ao fim de semana porque as atividades extra curriculares sufocam pais e filhos. Há que ter tempo para estar em família. Há que ter tempo para simplesmente estar. 


Também nos podem seguir no  Instagram e Facebook


4 comentários:

  1. Custa taaanto!!!
    Trabalhamos tantos meses e só temos uns diazitos para descansar, sem horários. As crianças têm mais tempo, felizmente. Precisam descansar o cérebro. Mas acredito que seja muito complicado voltar à rotina e acordar cedo. Mas vai melhorando com o tempo.

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Pois vai Diana, o pior são as primeiras semanas... andam rabugentas, cheias de sono, chegam a casa cheias de vontade de brincar e depois ficam impossíveis porque ainda têm que ir fazer os TPC e quando dão por elas, entre banho e jantar, já são horas de deitar e não lhes resta tempo para mais nada... enfim, mas depois lá entram nos eixos e acabam por se habituar. Tem que ser, nós também já passámos pelo mesmo, apesar dos tempos hoje serem bem diferentes... muuuuito diferentes...

      Eliminar
  2. Olá minha querida.
    Adorei as tuas palavras!
    Amei mesmo, lindo post!
    Parabéns pela mãe que és!
    Beijinho.

    ResponderEliminar