domingo, 21 de agosto de 2016

Domingo à tarde

Regressei de férias mais fresca que uma alface mas dias depois aterrei na cama com uma lombalgia aguda que me tem tirado a força para fazer seja o que for. As dores eram mais que muitas e acabei nas urgências porque nem me conseguia dobrar (só estava bem de pé ou deitada, um pesadelo!). A verdade é que forcei demasiado a zona lombar na aula de pilates e fiquei arrumada (fiz uma rutura no ligamento iliolombar). 

Os meus problemas surgiram depois da faculdade quando comecei a trabalhar (ganhei imensas contraturas cervicais porque não fui feita para estar parada e nessa altura passei a estar muitas horas sentada e a conduzir). Depois agravaram-se durante a gravidez dos gémeos (uma gravidez de alto risco, durante a qual estive sempre de repouso com um barrigão enorme... e que acabou da pior forma). 

Enfim, aposto que muitas de vocês se revêm nas minhas palavras. A maternidade aliada ao stress e ao excesso de trabalho arruína qualquer coluna! Pratico desporto desde criança mas nem assim me livro destas maleitas! 

Por causa da cervical abandonei os desportos de maior impacto e passei a dedicar-me a modalidades mais ligeiras. Passei a frequentar as aulas de pilates (conforme me indicou o neurocirurgião e o osteopata) de forma a fortalecer a musculatura das costas sem pesos e impactos. Adorei! Vi-me livre das dores na cervical mas em contrapartida, na última aula, alonguei demasiado a lombar e zás! Como diz o ditado "quando não é do cú é das calças!"

Em suma, tive que cancelar os trabalhos que já tinha marcados e passei os últimos cinco dias enfiada em casa/cama, sem pachorra para nada e a sentir-me culpada por não estar a dar a devida atenção à Rafaela porque as dores não me têm dado margem para passeios e brincadeiras. Ela está sem ATL até setembro mas felizmente para aqui se tem entretido com a televisão, jogos, livros, bonecas, tablets e maluquices com a Amélie. Para além disso, passou a dar-me raspanetes como se fosse minha mãe! Assim que chegámos às urgências virou-se para a médica e exclamou com um ar muito sério e maternal: "Sabe Dra? A minha mamã tem um problema! Ela é muito teimosa e não consegue estar parada! Quer fazer tudo e assim nunca mais fica boa!"

Em suma, palavras para quê? Quem tem uma filha assim tem tudo! Felizmente hoje, após cinco dias de medicação, as dores suavizaram (nem me quero gabar!) e comecei a cumprir a minha agenda. De manhã estive a fotografar a nova loja da C&A no Loures Shopping (depois mostro) e à tarde mimei os meus amores ao lado do azul do Tejo.






Obrigada Ana Martins pelos tutoriais! Não tenho o mínimo jeito para cabeleireira mas com calma tenho aprendido novos penteados para a miúda ;-)


A mais nova também está sempre pronta para a paródia e tem estranhado o sossego da mamã... Deixa lá Amélie! Em breve voltamos às nossas longas caminhadas matinais (assim o espero!)


Óculos Polaroid
Túnica La Redoute
Pulseira (presente da melhor amiga)


Um programa tão simples que me soube pela vida...  porque as melhores coisas são precisamente estas 

Também nos podem seguir no  Instagram e Facebook

1 comentário:

  1. Mesmo! A felicidade está nas coisas mais simples da vida! Bjs

    ResponderEliminar