sexta-feira, 23 de junho de 2017

PASSATEMPO Pactor Editora



"#GeraçãoCordão - A geração que não desliga!" um livro extraordinário da autoria da psicóloga clínica e terapeuta familiar e de casal Ivone Patrão, com prefácio do prestigiado pediatra Mário Cordeiro. Um livro sobre as crianças e jovens que estão sempre online, que pretende ajudar pais, professores e sociedade no geral a gerir esta ligação e a conseguir obter um consumo saudável do uso da internet.

Aliás não se trata de um livro contra a tecnologia ou contra a internet, mas sim um guião que propõe um conjunto de boas-práticas para se conseguir dedicar apenas o tempo necessário, perceber os perigos e evitar as dependências online.

quinta-feira, 22 de junho de 2017

Os Minions estão de volta!


Quem segue o blog já sabe que eu sou pior que os putos! Sim, sou assumidamente uma criança crescida e não perco a oportunidade de dar asas à Paulinha que (felizmente!) ainda vive dentro de mim. Aliás, talvez por isso me sinta como peixe na água quando estou a fotografar os mais pequenitos. Eles identificam-se comigo, ficam à vontade e às vezes até me dão a mão para eu não me ir embora (opá, tenho os clientes mais queridos do mundo, a sério!).

Por isso mesmo, garanto-vos que aqui em casa não vamos perder o filme "Gru-O Maldisposto 3" (espreitem aqui ao trailer oficial ) que vai estrear nas salas de cinema no dia 29 deste mês. Aliás, com a Rafaela de férias todos os programas são bem vindos porque uma mãe tem que arranjar forma de preencher o calendário dos miúdos.

terça-feira, 20 de junho de 2017

Cenas queridas que se veem cá em casa #12


Quem tem filhos e animais de estimação tem definitivamente uma casa cheia porque a paródia é constante! Vocês nem calculam o que a pobre Amélie passa nas mãos da professora! A Rafaela anda fascinada com o globo interativo Exploramundo que lhe ofereceram da Clementoni (pelo menos é um brinquedo super útil e extremamente didático e não apenas mais um para encher o quarto que destralhei há tão pouco tempo!) e a raposinha já está doutorada em geografia (um fartote de rir!).

domingo, 18 de junho de 2017

Quando o inferno desce à terra


"Este incêndio não vai chegar aqui à nossa casa, pois não mamã?" pergunta a Rafaela incrédula enquanto permanecemos colados à televisão a olhar para esta tragédia nacional nunca antes vista. Como mãe, mulher e ser humano só lhe respondo que nada é seguro nesta vida e que ninguém sabe o dia de amanhã. O Homem julga-se omnipotente mas somos apenas migalhas perante a imensidão do universo e o poder da natureza. De um momento para o outro tudo se desfaz, tudo se evapora, tudo se reduz a cinzas, inclusive os corpos de quem mais amamos. E é nestas situações que dou por mim a questionar a existência de Deus. Tenho para mim que Deus já abandonou a Humanidade há muito tempo porque o ser humano, com toda a sua crueldade e imbecilidade, o desiludiu profundamente. Será? Não sei! Mas é o que me ocorre! Estamos todos entregues à nossa sorte. Haja solidariedade, proteção civil e bombeiros porque a ajuda divina tarda. Estes sim, são os DEUSES com que a população pode efetivamente contar. Sim, porque não é qualquer um que tem estofo para colocar a vida em risco num inferno real (ainda por cima a troco de nada como os voluntários!). Abençoados sejam 

De qualquer forma, todos nós podemos dar uma ajuda nesta árdua batalha. Uma das vias é através da linha solidária da SIC de apoio às vítimas dos incêndios. Ao ligarem 760 100 100 estão a contribuir com 50 cêntimos (preço/chamada 0,60€ + IVA). Esta linha reverte totalmente a favor das vítimas dos incêndios em Pedrógão Grande.

Nas próximas horas/dias surgirão certamente mais vias de ajuda, é uma questão de estarmos atentos porque somos 11 milhões e se cada um ajudar fará certamente a diferença. Quero acreditar que sim... apesar de saber que nada nem ninguém poderá apagar o terror da memória destas famílias...

sexta-feira, 16 de junho de 2017

1ª Conferência da Academia ForBabies by Mustela


No passado dia 7 de junho rumámos ao inspirador Pestana Palace (já vos disse que não me importava nada de morar ali, não disse?) para assistir à 1ª Conferência da Academia ForBabies by Mustela onde Cristina Simões (Diretora de Marketing dos Laboratórios Expanscience) apresentou o projeto e Clementina Almeida (Psicóloga Clínica especialista em bebés e fundadora da Clínica e Spa ForBabies) nos deliciou com a sua fantástica apresentação sobre o desenvolvimento sensorial do bebé.

quarta-feira, 14 de junho de 2017

O quarto "novo" da Rafaela


Desde quinta feira que ando um bocado desaparecida do blog e redes sociais. Porquê? Porque aproveitei estes dias para mergulhar a fundo nas limpezas e arrumações. Há meses que andava para dar uma volta geral à casa, à arrecadação e sobretudo ao quarto da Rafaela que estava a ficar absolutamente caótico. Já não aguentava olhar para aquele acumular de tralha, a sério! Aquilo já me mexia com os nervos! A verdade é que ela guarda tudo e mais alguma coisa (vocês sabem como é! os vossos também não devem ser muito diferentes!) e uma pessoa enlouquece no meio de tanta bonecada, livro, papelinhos, bilhetes da melhor amiga, recortes, desenhos, construções, coleções, caixinhas, pacotinhos, pedras, conchinhas e plantas! Sim, porque se eu a deixasse também transformava o quarto num jardim (adora semear todo o tipo de sementes que traz da rua, é um horror!).

A modos que este fim de semana não trabalhei e aproveitei a folga e a ajuda do papá (sim, porque um homem dá sempre jeito nestas coisas!) para limpar, destralhar e mudar quase tudo do lugar. Móveis, cama, brinquedos, levou tudo uma volta e o quarto nem parece o mesmo!

quinta-feira, 8 de junho de 2017

Super Passatempo Blog Angel Luzinha + Rumos


O programa "Informática Jovem" promovido pela Rumos, FLAG e Galileu tem como principal objetivo incentivar a ocupação dos mais jovens durante o período das férias escolares, proporcionando-lhes não só divertimento e novas amizades, como aprofundar conhecimentos nas áreas que mais gostam: Fotografia Digital, Webdesign, Videojogos, Youtube, Cinema Digital, Animação 3D, Desenhos Animados, Banda Desenhada, são algumas das temáticas disponíveis.

Neste âmbito, de 3 de julho a 1 de setembro, a Rumos vai disponibilizar os seguintes cursos para jovens dos 7 aos 16 anos:

terça-feira, 6 de junho de 2017

Ser mãe é #35


Chegar a esta altura do ano com os miolos em água porque uma pessoa passa o dia a trabalhar e ainda tem que se atirar ao estudo com os miúdos. É duro! Sobretudo para quem trabalha de segunda a domingo (como eu!) e chega à segunda feira com a sensação de que os dias se engolem sem pausas.

Para além disso, não sou uma mãe prática, nem despreocupada, nem descontraída, nem descomplicada! Aliás, tenho um estilo descontraído (na maneira de estar e vestir) mas não sou nada descontraída! Sou muito exigente, levo a vida demasiado a sério (sempre fui assim!) e tenho a consciência que puxo demasiado pela Rafaela. Mas também tenho a consciência que é para o bem dela porque os miúdos atualmente têm imensos estímulos e precisam de alguém que os ensine a focar o essencial e a desfocar o supérfluo, caso contrário, acabam por se perder neste mundo sem fim. 

Uma criança acompanhada será um adulto confiante. Uma mãe nunca deve baixar a guarda! Temos que os deixar voar e errar (sem dúvida!) mas devemos ficar na retaguarda, camufladas e atentas, a observar. Aliás, um dos problemas deste século é precisamente a solidão. A solidão, a falta de acompanhamento e de diálogo faz com que muitos jovens se sintam perdidos e procurem um porto onde atracar. E, é nesses momentos, que as baleias azuis da vida lhes estendem a mão. Há sempre um lobo à espera de um cordeiro. Por isso mesmo, o melhor que podemos dar aos nossos filhos é tempo e atenção para que cresçam munidos de uma forte autoestima. Devemos ensiná-los a respeitarem-se e a amarem-se a si mesmos (não no sentido egocêntrico do termo, como é óbvio) porque só assim afastarão os lobos e vingarão na selva da vida. É um ensinamento que requer tempo, paciência e continuidade mas é a base de uma personalidade forte.

Por último, cabe a nós fazer-lhes ver que o melhor fruto é aquele que é semeado com trabalho, amor e dedicação e que, depois de colhido, deve ser saboreado com toda a intensidade. E é isso mesmo que vamos fazer esta tarde! Porquê? Porque hoje fez o último teste deste ano letivo e isso significa que vamos recuperar a nossa merecida liberdade. Sim, porque nas últimas duas semanas, a partir das 17h00, não tenho feito mais nada a não ser passar-lhe fichas até à hora de jantar. Fichas, perguntas, revisões... enfim, tem a sorte de ser filha única e ter em mim uma explicadora privada porque se eu fosse mãe de três ou quatro a conversa era outra (não havia cabeça que aguentasse, pois claro!)

A partir de hoje não vou baixar a guardar (nem pensar!) mas vou soltar-lhe as asas para que possa curtir ao máximo este verão.

A foto acima é do ano passado... e a saudade dos dias bons que passámos aqui já aperta!

segunda-feira, 5 de junho de 2017

O "camaleão" da Rafaela


O ano passado aprendeu a ver as horas (faz parte do conteúdo curricular) e nessa altura optei por lhe comprar o relógio que partilhei convosco neste post porque é o modelo perfeito para quem se está a iniciar nestas coisas do tempo. Foi uma ajuda preciosa e recomendo-o sempre que me perguntam qual é o melhor modelo/marca para os miúdos que estão a começar a aprender.

Mas este ano já domina perfeitamente os ponteiros, está uma crescida (cada vez mais pré adolescente!) e, como é óbvio, já gosta de acessórios mais cool e menos abebezados. Por isso mesmo, no Dia da Criança recebeu um WatxandCo Chameleon que a deixou em delírio! Porquê?

sexta-feira, 2 de junho de 2017

Um presente inesquecível


A Margarida fez 18 anos e a mãe surpreendeu-a com a oferta de um voucher para uma sessão fotográfica. Ela ADOROU a ideia, escolheu o local, reuniu as primas e as best friends e veio ter comigo a Cascais. No fim ficámos todas à conversa (só faltou mesmo o belo do gelado!) e cheguei a casa com uma nostalgia que nem vos digo! Quem me dera voltar a ter 18 anos... quem me dera voltar a encarar a vida com esta leveza e despreocupação... opá, a sério!

Pois é Margarida, aproveita bem porque os anos passam a voar e um dia vais olhar para esta sessão com a tal saudade que bate cá dentro. Pena tenho eu de não ter tido um presente destes quando tinha a tua idade! Outros tempos! Se fosse hoje garanto-vos que também queria uma surpresa assim ;)

Aqui fica uma pequena amostra deste final de tarde (em grande!) com os pés na areia e cabelos ao vento porque a vida é para ser saboreada com leveza, atitude e movimento.