sexta-feira, 10 de novembro de 2017

Cenas queridas que se veem cá em casa #14


No domingo à tarde, enquanto eu estive a trabalhar, ela foi dar uma volta com o seu Xuxu (leia-se pai) até à outra margem. Andaram pela Costa da Caparica junto ao mar e depois foram até à rua principal porque ela a-do-ra ver as bancadas das artesãs que ali vendem uma série de coisas queridas (é menina e basta!). E foi numa dessas bancadas que descobriu este porta chaves minúsculo em crochet que lhe arrebatou o coração.

Assim que cheguei a casa lá veio ela ter comigo para me contar as novidades:

"Sabes mamã? Nem imaginas o que o Xuxu me comprou! Anda cá ver!"

"Mais tralha??? Não me digam que foram comprar mais tralha?? Eu passo a vida a destralhar a casa mas tu arranjas sempre mais qualquer coisa para enfiar no quarto... vamos lá ver o que é que inventaste desta vez!" 

"Vá lá mamã, não sejas rabugenta! Sei que também vais gostar! Fecha lá os olhos para ser surpresa!"

Cheguei ao quarto, abri os olhos e das suas mãozinhas saiu esta bolsinha adorável. A seguir olhou para mim e perguntou com aquele sorriso que me derrete:

"Então, não é linda?!

"Ohhh minha querida! Tinhas razão, é mesmo gira! (respondi derretida e a sentir-me uma palerma por ter sido tão arisca... mas quem é mãe sabe que os miúdos são especialista em acumular tralha e uma pessoa até treme quando nos dizem que trouxeram mais qualquer coisa para casa!).

"Comprámos numa velhota que estava a vender na rua. Estive a conversar com ela e dei-lhe os parabéns porque está mesmo perfeitinha! Até lhe perguntei se não tem pena de vender as coisas queridas que faz mas ela disse-me que tem que ganhar a vida e que também gosta de ver as pessoas usarem as suas peças. Se eu soubesse fazer estas coisas não vendia a ninguém porque tinha pena. Imagina que vão parar às mãos de pessoas que as estragam?!"

"Pois é Rafaela mas as pessoas têm que trabalhar para viver e também ficam felizes por ver as suas peças nas mãos de miúdas queridas como tu. Quando nascemos com talento para uma determinada coisa gostamos de o partilhar. A partilha também nos faz feliz. Agora podes pendurar a carteirinha na asa da tua mala, vai ficar super gira!

"Nem penses mamã! Vai ficar aqui no meu quarto para não se estragar"

A modos que o seu museu ganhou mais uma peça. Não a critico porque eu era igual (por isso é que ela herdou a maior parte dos meus brinquedos porque eu estimava tudo com um carinho do outro mundo!). Por este andar os meus netos vão herdar uma espécie de megastore com as relíquias imaculadas da mãe e da avó!

P.S. Se alguém conhecer a senhora da Costa que faz estas fofuras dei-lhe os meus parabéns :)

Também nos podem seguir no  Instagram e Facebook

2 comentários:

  1. É mesmo amoroso! Uma boa escolha sem dúvida.
    Beijinho**
    https://tinygirlreviews.wordpress.com

    ResponderEliminar
  2. Super mimoso, ADOREI!!

    https://abpmartinsdreamwithme.blogspot.pt/

    Beijinhos ♥

    ResponderEliminar